01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Uniderp

Alunos de medicina reclamam de retorno de aulas e avaliações presenciais na Uniderp

Universidade deve retornar aulas presenciais no dia 15 de julho.

Alunos de medicina da Uniderp reclamam do retorno das aulas presenciais sem consultar a opinião dos próprios acadêmicos. Com o calendário de provas já divulgado, os estudantes relatam preocupação em retornar à sala de aula e a dificuldade que colegas moradores de outros estados possam ter, já que o Estado não está realizando viagens interestaduais de ônibus.  

Conforme uma estudante do curso, que preferiu não se identificar, os alunos estão recebendo diversos materiais por plataformas digitais, o que tem gerado acúmulo de atividades. Ela conta que alunos de outras áreas da saúde, como odontologia e enfermagem, realizaram provas on-line.  

“Mandaram documentos para autorização da volta sem nem pensar no bem estar dos alunos, principalmente, aqueles que moram fora da cidade. Tem acumulado avaliações, pode ser medo dos alunos colarem grau. Prova on-line não pode, mas expor os acadêmicos e suas famílias à contaminação?”, disse. 

No comunicado repassado aos acadêmicos, as provas presenciais devem acontecer a partir do dia 22 de julho, sendo então, a volta gradual dos cursos na primeira semana do mês. Os coordenadores também informaram que a universidade estará disponibilizando máscaras para que os alunos realizassem as atividades, além de distribuir os alunos durante a prova com distância mínima entre as carteiras e duas turmas por período.  

“Alguns professores se mostram extremamente despreocupado com os alunos, sugerindo até que quem é do grupo de risco e mora fora tranque o curso, já que não pode vir fazer prova. Tem muita gente do curso que mora fora, que mora com gente do grupo de risco e que não pode voltar para as atividades presenciais”, ressaltou a acadêmica.  

Em nota, a Uniderp informou que está acompanhando a evolução do Covid-19, e que está compromissada com a segurança de todos para dar continuidade aos estudos. Embora o retorno das aulas presenciais esteja previsto para o dia 15 de Junho, o cronograma disponibilizado ao curso de medicina para a realização das provas presenciais pode sofrer alterações mediante os avanços da pandemia no país e na cidade, de forma que o retorno seja feito em segurança para todos e respeitando o plano de biossegurança da unidade cumprindo todos os protocolos recomendados pelas autoridades de saúde.  

“Aos alunos que não puderem comparecer presencialmente, devido a problemas de saúde, a universidade salienta que sejam seguidas as normativas do regimento interno da instituição, que prevê encaminhamento do atestado médico. Nesse caso, a atividade será realizada posteriormente, conforme agendamento junto à coordenação de curso. A instituição informa que mantém e continuará mantendo todos os alunos informados com antecedência sobre a retomada das atividades práticas”, esclareceu a nota.