16 de janeiro de 2021
Campo Grande 28º 22º

Assassinato

Antes de assassinato, menor discutiu com a avó porque queria vir para Dourados

O adolescente de 13 anos acusado de matar a própria avó, Cirlene Oliveira, 49, na tarde desta terça-feira (11/12) em Itaporã, teria discutido com ela porque pretendia vir até Dourados para morar com o pai. A informação inicial é do delegado Rauali Kind Mascarenhas. 

De acordo com ele, os dois chegaram às vias de fato após o pedido do rapaz, resultando no assassinato da mulher.

Ela sofreu dois golpes de faca nas costas e morreu antes mesmo da chegada do socorro. 

“O autor teria pedido para ir a Dourados morar com o pai e ela não deixou. Eles discutiram e chegaram às vias de fato. A avó batia muito no rapaz e ele, nela. Em seguida, segundo o próprio autor, se apossou de uma faca e acertou a vítima”, disse em entrevista ao Dourados News

As investigações seguem em estágio inicial e testemunhas serão convocadas para depor nos próximos dias. 

Ainda conforme o delegado, não há registro policial entre as partes, porém, testemunhas afirmaram que ambos vinham brigando muito. 

“Não há registro policial sobre brigas. Testemunhas disseram que ambos discutiam muito, mas existia o relacionamento de avó e neto. Ela era bastante rígida em questão do jovem sair para a rua, mas nada fora do comum”, comentou.

O crime

Cirlene Oliveira, 49, foi morta pelo próprio neto na tarde desta terça-feira (11/12), em Itaporã, com dois golpes de faca nas costas. O crime ocorreu na Vila União, na cidade distante 15km de Dourados.

O adolescente se entregou à polícia logo após o crime. A faca usada na ação foi apreendida no local. 

De acordo com o delegado responsável pelo caso, Rauali Kind Mascarenhas, o assassinato ocorreu por volta de 13h40 e 15 minutos depois, o jovem chegou na delegacia relatando o fato. 

Ele será autuado no flagrante do ato infracional e ficará a disposição da Justiça.