01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

CAMPO GRANDE

Após "covid bar" ser interditado, Prefeitura volta toque de recolher às 22h

O prefeito justificou a medida alegando que houve abusos por parte de algumas pessoas

O prefeito Marquinhos Trad (PSD), determinou que volte o toque de recolher às 22h já nesta 6ª-feira (26.junho), em Campo Grande. A ação no gestor ocorre no mesmo dia em que foi interditado o estabelecimento 'Barolé', que abriu na quinta-feira (18.junho) na Capital e no domingo (21.junho) ficou lotado durante 'festa de inauguração', inclusive com registros de vídeo, a Vigilância Sanitária foi cumprir a interdição nesta quarta-feira (23.junho). Nas redes sociais o ocorrido teve grande repercussão e muitas pessoas deram apelido de "covid bar" ao local. 

De acordo com a Vigilância, a medida foi tomada devido ao descumprimento das regras de convívio social, determinadas pelo poder público, como forma de prevenção ao contágio do coronavírus.Para retornar com o antigo horário de 'toque de recolher', o prefeito disse que houve abuso por  parte de algumas pessoas, que além de não respeitar o isolamento ainda estariam promovendo aglomerações. Passa a ser das 22h às 5h o toque recolher por mais 30 dias. A restrição é uma das medidas adotadas pelo município no enfrentamento a pandemia do coronavírus.

O prefeito. Foto: Reprodução de tela. 

Atualmente o horário de recolher é da meia-noite às 5h. "Tudo isso poderia ter sido evitado. Bastava cumprir o regramento. Bastava cumprir aquilo que os empresários pactuaram com o município, não precisava de uma medida dessa", argumentou Marquinhos.  

Marquinhos, assim como vários líderes, usou o exemplo da inauguração do bar na Capital de MS, no último domingo, em que várias pessoas foram filmadas cantando "Mamonas Assassinas", abraçadas, em grande aglomeração de pessoas. O secretário de Saúde, Geraldo Resende criticou a ocasião por meio de uma ironização do ocorrido; a fala de Resende, teve até repercussão nacional. (Veja AQUI). 

OUTRO LADO – O dono do estabelecimento pediu desculpas à população depois que o vídeo do local cheio de pessoas sem proteção caiu nas redes sociais. Na gravação, é possível ver o ambiente com bastante aglomeração e o som de música ao vivo.

NÚMEROS DA COVID-19  – O boletim epidemiológico da secretaria estadual de Saúde (SES) traz 417 novos casos de infectados com coronavírus nas últimas 24 horas em Mato Grosso do Sul. O estado atingiu nesta quarta-feira (24.junho), 6.021 registros da covid-19 desde o início da pandemia. Também foi confirmada a 56ª morte, que havia divulgada na terça-feira (23.junho). Campo Grande tem 1.446 casos confirmados.