27 de fevereiro de 2021
São Paulo

Protesto

Após manifestações, agências do Santander abrem mais tarde na Capital

O Sindicato dos Bancários realiza nesta terça-feira (26) manifestações em cinco agências do Santander que ficam na região central de Campo Grande. Todas terão a abertura retardada em uma hora pelos dirigentes sindicais – em vez de 11 horas, o horário de atendimento vai começar ao meio dia.

O protesto está ocorrendo em todo país e marca o Dia Nacional de Luta. A manifestação é para pressionar o banco espanhol a apresentar propostas concretas que atendam às reivindicações dos funcionários para o Acordo Aditivo à Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).

A pauta com as reivindicações foi entregue à instituição financeira em 12 de maio, desde então, já ocorreram seis rodadas de negociação com os representantes do banco, mas sem avanços.

A maioria das reivindicações visa melhorar as condições de trabalho, entre elas: revisão da política de metas e avaliação de desempenho, empréstimo de férias parcelado, mudanças nas regras do convênio médico, bolsas de estudo, entre outras.

Mesmo no atual cenário econômico, o Santander lucrou R$ 1,66 bilhão só nos três primeiros meses do ano, crescimento de 1,7% em 12 meses e de 3,3% em relação ao mesmo período de 2015.

“Estamos nos mobilizando mais uma vez porque, mesmo depois de dois meses, ainda não houve evolução no pedido de reivindicações dos funcionários do Santander. São questões importantes que estão sendo ignoradas. Mesmo lucrando, o banco está desrespeitando seus funcionários, os verdadeiros responsáveis pelo crescimento desse lucro”, criticou o presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande-MS e Região, Edvaldo Barros.