12 de junho de 2021
Campo Grande 25º 14º

Ataque à caravana de Lula será tratado como tentativa de homicídio

Polícia constatou três tiros em dois veículos que faziam parte da comitiva do ex-presidente

A- A+

O delegado Fabiano Oliveira, responsável pela investigação sobre o ataque a tiros à caravana do ex-presidente Lula, informou que o caso será tratado como tentativa de homicídio. Os disparos ocorreram na noite desta terça-feira (27), na saída da cidade de Quedas do Iguaçu, no Paraná, quando a caravana seguia para Laranjeiras do Sul.A polícia constatou três tiros em dois veículos que faziam parte da comitiva. Oliveira informou ainda que um dos tiros foi disparado por arma calibre 380 e os outros disparos são de arma de calibre menor. 

"Foram pelo menos duas pessoas na ação, porque há tiros nos dois lados de um dos ônibus. O caso vai ser tratado como tentativa de homicídio", disse o delegado.

Um dos veículos, que levava jornalistas e convidados estrangeiros, recebeu dois tiros na lataria. A Polícia também constatou uma marca no vidro, ocasionada por uma pedrada. Outro ônibus, onde estavam parlamentares e convidados, também foi atingido na lataria. De acordo com o jornal 'O Globo', o presidente estava em um terceiro ônibus da caranava, que não recebeu disparos.