16 de setembro de 2021
Campo Grande 32º 20º

Geral

Baixa adesão às regras sanitárias impulsiona aumento de casos no Estado

A- A+

O Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde (SES) desta segunda feira (15) trouxe a triste soma de 44 mortes pela Covid-19 entre domingo e hoje. Ontem, 30 pacientes perderam a luta contra a doença e hoje, até o fechamento do Boletim, foram mais 14 pessoas.

A média móvel de óbito é de assustadores 22.7 e a taxa de letalidade 1,9%. Tudo isto, segundo a secretária-adjunta da SES, Christine Maymone, reflete a baixa adesão ao isolamento social e às novas regras sanitárias. "Falta empatia e respeito com o coletivo", desabafou o secretário da pasta, Geraldo Resende.

Mato Grosso do Sul continua com índices de contaminação em crescimento. O número de internações hospitalares, por exemplo, bateu novo recorde, com total de 832 pacientes, dos quais 462 estão em leitos clínicos e 370 em leitos de UTI. A maioria em rede pública.

No interior, as cidades de Dourados, Ponta Porã e Três Lagoas se comprometeram com 35 novos leitos. Em Campo Grande, os leitos públicos estão esgotados. E de acordo com o secretário, a imensa maioria dos pacientes internados na Capital são moradores da cidade.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais 536 novos casos para Covid-19. As cidades mais atingidas são Campo Grande, com mais 221 casos; Dourados +79; Naviraí +63. Três Lagoas e Costa Rica +15 e Ponta Porão +14. O total de casos confirmados é de 194.882.

As mortes do Boletim anterior com o divulgado hoje aconteceram em cinco cidades. A Capital perdeu 8 pessoas, Dourados e Sidrolândia 2 pessoas, Jutí e Naviraí tiveram um óbito cada.

A décima semana da Epidemia de 2021 foi encerrada com 6.556 novos casos e 153 óbitos. Casos ativos somam 11.346. Todos estes números ainda poderão ser alterados, já que nos finais de semana as secretarias de saúde dos municípios funcionam em regime de plantão e nem todos os dados foram incluídos.

A taxa de ocupação hospitalar nas cinco macrorregiões do Estado está acima de 70%.  A macrorregião de Corumbá apresenta 105% de ocupação. Dourados tem 93% e Três Lagoas 73%. Campo Grande ainda não divulgou os dados da ocupação.

Quanto a vacinação, até hoje 59,50% dos grupos prioritários receberam a primeira dose e 29,90% a segunda dose, que ainda está em andamento. "Se tivéssemos mais vacinas estaríamos vacinando mais pessoas", frisou o secretário. Antes disto, segundo ele, a torcida é para que o novo Decreto do Governo do Estado possa surtir efeitos positivos.

"Distanciamento social, máscaras usadas corretamente e higiene das mãos continuam sendo fundamentais para se evitar a propagação do vírus, assinalou Christine Maymoe. Lembrando que o isolamento social, para quem pode, é o melhor a ser feito nesta fase crucial da pandemia.

Acesse aqui o Boletim completo.

Theresa Hilcar, Subcom

Foto: Saul Schramm

Fonte: Governo MS