05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

SAÚDE

Colesterol alto no sangue: que males silenciosos essa doença pode trazer?

Pode não parecer perigoso, mas se não tomar cuidado, traz complicações assustadoras

A- A+

Seria tão bom se todas as doenças - inclusive o aumento do colesterol ruim - nos dessem alertas de quando algo não vai bem. Conseguiríamos identificar o problema e tratá-lo logo no início. Porém, nem sempre é assim. Algumas são tão silenciosas que, quando os sintomas surgem, elas já podem estar em um estágio avançado. 

Neste post, vamos falar sobre o colesterol e como a falta de exames periódicos pode dificultar a identificação do aumento do colesterol denominado “ruim”, crescendo a predisposição para doenças como o Acidente Vascular Cerebral (AVC) e infarto. Leia mais! 

EXAMES PERIÓDICOS: UMA FORMA DE IDENTIFICAÇÃO PRECOCE

O câncer, por exemplo, é uma enfermidade que, muitas vezes, apresenta manifestações clínicas nas fases mais avançadas. O mesmo pode acontecer com o colesterol alto. 

Se a pessoa não faz um acompanhamento regular com seu médico e não realiza os exames indicados, seja em casa ou no laboratório, pode atrasar o diagnóstico de um problema de saúde, dificultando o seu tratamento.  

MAS, AFINAL, O QUE É COLESTEROL? 

O colesterol é uma substância gordurosa essencial para o nosso organismo. Ele faz parte da estrutura das células do coração, pele, fígado, cérebro, nervos, músculos e intestino. Além disso, essa substância é fundamental para o funcionamento delas.

Ele é extremamente importante para a formação dos hormônios, ácidos biliares (que auxiliam na digestão de gorduras da alimentação), entre outros.

O COLESTEROL SÓ É OBTIDO POR MEIO DA ALIMENTAÇÃO? 

Não. Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), cerca de 70% do colesterol é produzido pelo nosso próprio fígado. Os 30% restantes vêm da nossa dieta (alimentação). 

QUAIS SÃO OS TIPOS DE COLESTEROL?

Como o colesterol é uma substância gordurosa, ele não é dissolvido no sangue e precisa de um transportador para conseguir percorrer a corrente sanguínea e alcançar os tecidos. Essa tarefa de transporte cabe às lipoproteínas que são produzidas no nosso fígado. Veja as principais:  

LDL: CONHECIDO COMO “COLESTEROL RUIM”

O LDL faz o transporte do colesterol e um pouco de triglicerídeos da corrente sanguínea para os tecidos. Quando o nosso organismo tem mais colesterol do que o necessário, o LDL fica circulando no sangue procurando algum tecido que esteja precisando dessa substância gordurosa para funcionar. 

Caso não haja nenhum tecido com essa necessidade, o LDL se deposita dentro da parede dos vasos sanguíneos, acumulando gordura, um processo chamado de aterosclerose. Esse depósito favorece a obstrução do fluxo de sangue e a redução do aporte de nutrientes e oxigênio aos tecidos.

Se as veias com aterosclerose forem do coração, a pessoa pode ter angina ou infarto. Caso sejam do cérebro, há uma grande possibilidade de causar um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

Como demora muito tempo para uma placa de ateroma ser formada e, consequentemente, causar um AVC ou mesmo um infarto, quanto mais idade a pessoa tiver, aumenta o risco. 

HDL: CONHECIDA COMO “COLESTEROL BOM”

Já o HDL é considerado um colesterol bom, porque ele retira esse excesso de gordura causado pelo LDL e VLDL, protegendo a pessoa das doenças que citamos acima.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS DO COLESTEROL RUIM ALTO? 

O aumento do colesterol pode não causar nenhum sintoma, mas predispõe a outras condições que contribuem para o surgimento de doenças.  

QUAIS SÃO OS FATORES DE RISCO PARA DESENVOLVER COLESTEROL ALTO? 

Eles podem ter origem genética, serem causadas pelo estilo de vida e/ou outros fatores, como:

  • Consumir álcool em excesso;
  • Diabetes; 
  • Disfunções na tireoide;
  • Doença renal crônica;
  • Idade maior que 45 anos;
  • Obesidade;
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Usar anabolizantes.

QUAL EXAME PARA DETECTAR O AUMENTO DO COLESTEROL ?

A detecção do colesterol aumentado é feita por meio de um exame de sangue. A necessidade de jejum deve ser avaliada pelo médico e por onde será realizada a coleta.  

De acordo com a Sociedade Brasileira de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial e a Sociedade Brasileira de Cardiologia e de Análises Clínicas, o jejum de 12 horas não é mais obrigatório.  

COMO SABER SE AS TAXAS DE COLESTEROL ESTÃO NORMAIS?  

Em adultos com mais de 20 anos, o ideal é que o colesterol total esteja abaixo de 190 mg/dL e que o HDL, considerado o nosso “colesterol bom”, esteja acima de 40 mg/dL. 

Em crianças e adolescentes, é desejável que os níveis de colesterol total estejam abaixo de 170 mg/dL, os de HDL estejam acima de 45 mg/dL e os de LDL abaixo de 110 mg/dL. 

QUAIS SÃO OS CUIDADOS QUE AS PESSOAS DEVEM TOMAR COM O COLESTEROL ALTO? 

A recomendação é realizar exames, de acordo com a orientação médica, em geral, pelo menos,1 vez por ano.  

COMO TRATAR O COLESTEROL AUMENTADO? 

As pessoas que estiverem com hipercolesterolemia (colesterol alto) devem fazer uma dieta adequada, assim como: exercícios físicos com frequência e, caso esteja acima do peso, emagrecer. O médico pode prescrever também remédios para reduzir o LDL “colesterol ruim”, caso seja necessário.  

COMO REDUZIR O RISCO DE INFARTO E AVC? 

O recomendado é praticar atividade física, evitar alimentos com gordura saturada e  fumar. Segundo a SBEM, alguns exemplos de alimentos que aumentam os níveis de colesterol são: 

  • Bacon;
  • Carne;
  • Creme de leite;
  • Embutidos;
  • Frituras;
  • Gema do ovo;
  • Manteiga;
  • Nata;
  • Pele da carne das aves;
  • Salsicha.

Com estas indicações, certamente, o colesterol não será um inimigo silencioso. Assim, sua preocupação vai ser sem aproveitar a vida, se cuidar com vacinas em casa, para ter mais segurança e planejar o que fazer pra ter uma vida mais plena e com bem-estar.