20 de janeiro de 2021
Campo Grande 30º 21º

Crescimento populacional

Com economia em expansão, Mato Grosso do Sul ganhou 30 mil novos habitantes em um ano

Em um ano, 30 mil novas pessoas escolheram Mato Grosso do Sul para morar. Números atualizados do IBGE mostram que a população do Estado chegou a 2,713 milhões de habitantes em 2017, com média de crescimento maior que a nacional.

Em números relativos, Sidrolândia é o município que se destaca no crescimento populacional. Os dados mostram que de 2016 para 2017, a cidade ganhou 1600 novos moradores e em seis anos o número saltou de 43564 para 54575, num total de 11 mil habitantes a mais.

A localização privilegiada, a 70 km da Capital, e a chegada de indústrias de médio e grande porte, fazem de Sidrolândia um município em pleno desenvolvimento econômico. Os números de crescimento habitacional mostram que o trabalho de diversificação da matriz econômica a abertura de novas frentes de trabalho, feito pelo Governo do Estado, têm refletido nas cidades.

O secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, destaca que a chegada de novos habitantes ressalta a necessidade de investir no crescimento do mercado de trabalho, com a vinda de novas indústrias, fortalecimento das micro e pequenas empresas e expansão da agricultura familiar.

Outras cidades se destacam como Ponta Porã que viu a população crescer em 1428 novos habitantes e Maracaju que ganhou 952 moradores em um ano. Entre as pequenas, Nova Alvorada do Sul aumentou em 555 habitantes sua população e Terenos, com 468 moradores.

Destaques

Sidrolândia é a quarta do Estado em termos habitacionais, perdendo para Campo Grande, Dourados e Três Lagoas. Não por acaso as três primeiras concentram os maiores PIBs (Produto Interno Bruto) de Mato Grosso do Sul, mostrando que o nível de atividade econômica é responsável, em outras coisas, como instrumento de atração de novos habitantes.

Por ser Capital, Campo Grande é a primeira no ranking de crescimento populacional, com 10228 novos moradores em um ano. Seguida por Dourados, com 2583 novos e Três Lagoas com 1916 residentes a mais de 2016 para 2017. O crescimento da população de um ano para outro aponta para uma atração de pessoas em busca de novas oportunidades no Estado.

Entretanto, o destaque negativo de redução da população ficou para Novo Horizonte do Sul, com redução absoluta de 767 habitantes, o que em termos relativos representou queda de 15,53% de 2016 para 2017.