02 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 23º

Barreiras sanitárias

Com maior cuidado na divisa de SP, barreiras sanitárias já abordaram mais de 793 mil em MS

São 17 barreiras do Estado nas divisas e fronteiras; SP é epicentro da covid-19

As barreiras sanitárias em Mato Grosso do Sul já abordaram mais de 793 mil pessoas. Os dados foram apresentados durante divulgação do boletim epidemiológico desta quinta-feira (28), pelo secretário de Governo e Gestão Estratégica, Eduardo Riedel.

Nas barreiras sanitárias, a temperatura de condutor e passageiros é medida e o veículo é higienizado para evitar o contágio do novo coronavírus. No caso de febre, é feito o teste rápido. Todos também recebem orientações.

São 17 barreiras do Estado nas divisas e fronteiras. Maioria das abordagens acontece em Bataguassu e Três Lagoas, que fazem divisa com São Paulo, um dos epicentros da doença no país. 

Até o momento, já foram identificadas 95 pessoas com sintomas da covid-19.

Dados

Mato Grosso do Sul chegou a 1.262 casos confirmados do novo coronavírus, segundo boletim epidemiológico desta quinta-feira (28). Foram 76 novos testes positivos nas últimas 24 horas, um crescimento de 6,4%.

“Seguramente no mês de julho ou no mês de agosto podemos ter um colapso no sistema de saúde. Nos ajude nessa caminhada porque os números mostram que podemos não ter mais esse controle nos próximos dias”, diz o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Até o momento, foram 9.686 casos notificados. Destes, 512 exames estão aguardando a testagem nos laboratórios credenciados, 475 aguardam conclusão das secretarias municipais e 7437 foram descartados.

Dos 1.262 pacientes diagnosticados com o coronavírus, 763 estão em isolamento domiciliar, 417 se recuperaram e 64 estão internados, além de uma pessoa de outro estado que está em um hospital de MS.

Dos hospitalizados, 51 estão em leitos clínicos e 14 em UTI (Unidade de Tratamento Intensivo). Além deles, há quatro sul-mato-grossenses internados em hospitais paulistas, um em Alagoas e um em Mato Grosso. Dezoito pessoas morreram.