26 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

AURORA ALIMENTOS | #LUTO

Com tumor aos 80 anos, empresário Mário trabalhou até seus últimos dias

Um dos mais discretos e menos conhecidos presidentes do grupo de 100 maiores empresas do Brasil

Morreu neste domingo (18.out.2020), em Chapecó (SC), o empresário Mário Lanznaster, de 80 anos. Ele era presidente e da Aurora Alimentos, terceiro maior conglomerado agroindustrial brasileiro do setor da carne. O empresário estava à frente da Aurora desde 2007 e atuava na área da suinocultura havia 40 anos.

Segundo informou a empresa, ele vivia um delicado quadro de saúde desde 2018 em razão de um tumor no fígado. Apesar da doença, Lanznaster trabalhou normalmente até o último dia 11, quando foi internado para nova assistência médico-hospitalar.

Um dos mais discretos e menos conhecidos presidentes do grupo de 100 maiores empresas do Brasil, Mário Lanznaster presidia a Aurora Alimentos desde 2007 e estava em seu quarto mandato. Antes, presidiu a Cooperativa Agroindustrial Alfa de 1997 a 2009. Por dois anos, de 2007 a 2009, exerceu simultaneamente as presidências da Aurora e da Alfa.

Lanznaster era catarinense, nasceu em 30 de junho de 1940 no município de Presidente Getúlio. Casou-se com Edirce com quem teve quatro filhos: Márcia, Fabiano, Fernando e Juliana. As honras fúnebres serão prestadas no Ginásio de Esportes da unidade Frigorífico Aurora Chapecó II (FACH II), à Rua Antônio Morandini, no Bairro SAIC, em Chapecó, a partir das 12 horas deste domingo (18/19).

Lanznaster é o segundo filho mais velho de uma família de 15 irmãos de Presidente Getúlio, em Santa Catarina, que vivia da plantação de fumo. Lanznaster decidiu que esse não era o futuro que ele queria. Passou alguns anos como seminarista, foi convocado para servir no Exército, mas acabou se tornando o primeiro membro da família de origem ítalo-austríaca a cursar o ensino superior, na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. As habilidades de datilografia, herança dos tempos do seminário, ajudaram-no a pagar as contas durante a faculdade.

Em 1968, ele foi contratado para prestar assistência rural em uma cooperativa de suinocultura de Chapecó, no oeste catarinense. Ali nascia a base do que viria a ser o terceiro maior conglomerado industrial do setor de carnes do Brasil: a Aurora Alimentos.

FONTE: EXTRA