19 de setembro de 2021
Campo Grande 38º 25º

SAÚDE BUCAL

Conheça as principais formas de amenizar uma dor de dente

Existem medidas que podem ser adotadas para diminuir o incômodo gerado

A- A+

Ao sentir dor de dente, o mais indicado é procurar um profissional, pois será a pessoa mais capacitada a resolver o problema. 

Apesar do comportamento ser imprescindível para sanar a dor e identificar realmente a origem do problema, existem medidas que podem ser adotadas para diminuir o incômodo gerado, principalmente em situações em que não é possível ir ao dentista, sendo preciso tomar algumas medidas para reduzir a dor.

Geralmente a dor de dente acontece por conta de:

  • Lesão de cárie;
  • Retração gengival; 
  • Infecções;
  • Inflamações.

No caso de cáries, doença bucal mais comum na população mundial, terá de ser feito um procedimento odontológico para que haja a retirada da polpa do dente e limpeza da área para melhorar a dor e recuperar a dentição.

A polpa é um tecido localizado na sua parte interna do dente e a dor pode ser causada por ela estar danificada, infeccionada ou morta. Assim, é preciso limpar o espaço restante para que, posteriormente, ele seja preparado e preenchido. 

Para quem se identifica com esse tipo de problema, procurar na internet por “restauracao de dente quanto custa” ou confirmar com o profissional a necessidade do tratamento pode ser necessário de modo a tratar o problema e algumas medidas podem minimizar a dor até que o canal seja feito.

Neste artigo serão colocadas algumas formas caseiras de amenizar a dor de dente. Confira:

ÁGUA E SAL

Caso não tenha como ir ao dentista, a primeira forma mais indicada para amenizar a dor de dente é o bochecho com água morna e sal, reduzindo a dor até o tratamento.

Isso porque a infecção dentária é uma das causas mais comuns da dor, e o sal funciona como um agente para eliminá-la e o calor da água pode auxiliar na drenagem dos fluidos da infecção, amenizando o incômodo no tecido inflamado. 

GELO

Outro método caseiro indicado para amenizar a dor de dente é chupar uma pedra de gelo ou fazer uma compressa de bolsa fria na bochecha, até que a visita possa ser realizada.

O gelo diminui o fluxo sanguíneo na região e contribui no desinchaço. 

Se a dor de dente for por conta da exposição da raiz pela retração, pode-se cobrir a área exposta até chegar ao dentista, para impedir que o frio e o calor chegue até o dente. 

REMÉDIOS CASEIROS

Também existem alguns remédios caseiros que podem aliviar a dor de dente até o dia da consulta com o dentista. 

O alho, por exemplo, é um alimento com propriedades medicinais que pode reduzir a dor e conter a ação bactericida.

O própolis também é uma opção para combater a dor de dente, por ter uma poderosa ação anti inflamatória e ação bactericida.

Além desses, o cravo é rico em substância analgésica e é uma das escolhas mais simples para diminuir a dor. 

O cravo pode ser mascado, diluído no chá ou em óleo para combater o desconforto causado pela dor de dente, mas com o devido cuidado para não deixar em contato por muito tempo com a mucosa bucal para não causar queimaduras. 

Vale destacar, mais uma vez, que todos esses remédios caseiros são formas de cuidar ou amenizar a dor em um primeiro momento, até que haja a visita ao dentista, não devendo ser usado como tratamento.

Isso porque se a pessoa não procurar um profissional, as consequências podem ser maiores do que apenas a dor. 

Geralmente, nesses casos extremos, os dentistas podem ter de fazer a extração de dente, para retirar o tecido danificado e recuperar a saúde do dente, trazendo alívio.

REMÉDIOS ANTI-INFLAMATÓRIOS E ANALGÉSICOS

Após o tratamento ou consulta, ou mesmo após um contato, o dentista pode indicar o uso de remédios analgésicos e anti-inflamatórios para quando acontecer a dor constante saber como tratá-la, principalmente quando as medidas caseiras e naturais não surtirem efeito.

COMO PREVENIR A DOR DE DENTE

A melhor forma de combater a dor de dente, na realidade, é com a prevenção. 

Mas, afinal, como prevenir o surgimento de dores e inflamações?Com hábitos de higienização bucal, alimentação saudável e idas periódicas ao dentista.

Com a escovação adequada, utilizando cerdas macias e a quantidade ideal de creme dental rico em flúor - do tamanho de uma ervilha - e com a frequência correta reduz-se o risco de problemas de dor de dente e de doenças bucais.

Inclusive, a escovação é extremamente importante, principalmente para quem faz uso do aparelho ortodôntico, pois há mais propensão a acumular resíduos de alimentos nos dentes devido aos fios do procedimento, favorecendo a formação de placas e cáries.

Além da escovação, os hábitos de bochechar o enxaguante bucal após escovar os dentes, e o uso do fio dental diário contribuem de forma significativa para a prevenção da dor de dente. 

Ir ao dentista a cada seis meses, assim como a escovação correta diária, é fundamental não só para prevenir a dor de dente, como também para ter dentes saudáveis e livres de doenças. 

O profissional irá acompanhar o andamento da saúde bucal do paciente, inclusive do implante dentário (caso houver), limpar o tártaro e injetar o flúor para que os dentes permaneçam nutridos, identificando possíveis ofensores. 

Ou seja, reduzir placas que podem gerar cáries e futuras dores e problemas dentais.

*Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Clínica Ideal, plataforma especializada em marketing e gestão para consultórios e clínicas odontológicas.