21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Economia

Conselho do FCO aprova R$ 81,9 milhões em propostas rurais

A- A+

O Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (CEIF/FCO), aprovou 83 Cartas Consulta de empreendimentos rurais e empresariais, totalizando R$ 81.945.746,61. Nesta quarta-feira (13) o CEIF/FCO realizou a sua 4ª Reunião Ordinária na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade). Para esta reunião foram protocoladas 148 Cartas Consultas, sendo 14 empresariais e 134 rurais. Nove Cartas de empreendimentos empresariais foram aprovadas, no valor de financiamento total de R$ 33.726.694,05. No setor rural foram aprovdas 74 cartas, com financiamento de R$ 48.219.052,56.

Entre os empreendimentos que tiveram a carta consulta aprovada no FCO está a instalação de um laticínio no município de Jateí, no valor de R$ 19 milhões, que terá a capacidade de beneficiar 120 mil litros por dia e irá produzir leite longa vida (UHT). De acordo com o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, Jaime Verruck, que preside o CEIF/FCO, “é importante destacar, neste projeto, o trabalho da Sepaf junto aos investidores para fomentar o Arranjo Produtivo Local (APL) do Leite na região para garantir o abastecimento da indústria. Esse foi um ponto fundamental para a aprovação da carta consulta deste empreendimento”.

O titular da Semade informou ainda como está a procura pelos recursos do FCO neste ano. “Na área rural ja temos uma demanda de R$ 403 milhões junto ao Banco do Brasil nesses quatro primeiros meses do ano. Nós estamos vendo essa demanda continuar crescendo, motivada pelo bom desempenho da safra e das exportações no Estado”, avalia.

Para o ano de 2016, Mato Grosso do Sul conta com R$ 1,3 bilhão do FCO (R$650 milhões para a área rural e outros R$ 650 milhões para empreendimentos empresariais. “Na área empresarial, que é o setor de indústria, comércio e serviços, até o momento, nossa demanda no FCO foi de R$ 273 milhões. Esse patamar é um reflexo da crise”, acrescenta Jaime Verruck.

Ainda na reunião, o CEIF FCO aprovou a alteração da Deliberação normativa CEIF/FCO Nº 01 de 28.01.16, para atender a Resolução CONDEL/SUDECO N° 44 DE 31/03/16 que aprovou ajustes na Programação do FCO 2016. “Foi feita a adequação, no âmbito do CEIF, no que se refere à facilitação nos financiamentos para aquisição de matrizes, um benefício muito significativo para os produtores”, finalizou o titular da Semade.