22 de junho de 2021
Campo Grande 29º 16º

Estado de greve

Contra os piores salários do país, servidores do judiciário pararam por 15 minutos

A- A+

Servidores de todas as Comarcas do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), vestidos com o preto do luto, fizeram hoje (26) intervalo sincronizado entre as 15h e 15h15, parando suas atividades em sinal de protesto por terem um dos piores salários entre os  demais Tribunais de Justiça do País.

O Sindicato dos Trabalhadores do Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul (Sindijus-MS) está em negociação salarial com a presidência do Tribunal de Justiça e reivindica melhores condições de trabalho para os servidores que prestam serviço de eficiência e celeridade, fazendo do TJMS ser elogiado nacionalmente, contando com selo diamante de qualidade de serviço concedido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

O intervalo de 15 minutos é direito de cada servidor do Judiciário e nesta quinta-feira, especialmente será feito pelos trabalhadores ao mesmo tempo em todas as comarcas do Estado. O sindicato orientou aos funcionários não extrapolarem o prazo para evitar qualquer tipo de punição.

Atualmente os servidores se mantêm em estado de greve, com possibilidade de paralisação por tempo indeterminado. Nesse período serão feitos protestos, campanhas de conscientização, além de divulgação e amplo debate da problemática desta categoria.

O sindicato ressalta que não irá prejudicar a população usuária dos serviços do Poder Judiciário. Essa luta por direitos é justamente para uma melhor distribuição dos recursos para que possam aperfeiçoar ainda mais o serviço prestado, na medida em que serão mantidos profissionais eficientes, aumentando a produtividade com investimentos nos trabalhadores que movimentam a maquina jurisdicional.