21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

VACINA

CoronaVac: Com 78% de eficácia, Butantan diz que iniciou pedido emergencial

Porcentagem da eficácia está acima dos 50% exigidos pela Anvisa. 

A- A+

Depois de adiar por duas vezes o anúncio dos resultados da terceira fase de testes da CoronaVac, o Instituto Butantan, ligado ao governo de São Paulo, anunciou nesta quinta-feira (7) que a eficácia da vacina é de 78%. O governo disse também que já iniciou o pedido de uso emergencial do imunizante à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e que espera que o rito para submissão (como é chamado formalmente o pedido de uso) seja finalizado entre hoje e amanhã. 

A agência regulatória, entretanto, afirma em nota que ainda não houve pedido, e que terá outros encontros até que o processo seja concluído.

Os resultados dos estudos da CoronaVac foram apresentados em entrevista na sede do instituto com a presença do governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP). A porcentagem da eficácia está acima dos 50% exigidos pela Anvisa. 

"A vacina do Instituto Butantan tem eficácia de 78% a 100% contra covid-19, apontam estudos no Brasil. Esse resultado significa que a vacina tem elevado grau de eficiência e eficácia para proteger a vida dos brasileiros. As pessoas vacinadas terão entre 78% a 100% chances a menos de desenvolver a covid-19", disse Doria. 

As porcentagens de eficácia da CoronaVac, segundo o Butantan, são as seguintes: 

  • contra casos leves de covid-19: 78% 
  • contra casos moderados de covid-19: 100% 
  • contra casos graves de covid-19: 100%

Os números acima indicam que, segundo o Butantan, pessoas vacinadas com as doses da CoronaVac têm 0% de chance de, se pegarem a covid-19, terem casos moderados ou graves da doença. E têm até 22% de chance de, em contato com o coronavírus, terem um quadro leve da infecção.