09 de agosto de 2022
Campo Grande 21º 17º

ELEIÇÕES 2022

Deixando o PSDB, Alckmin sinaliza ser vice de Lula

Analisa com bons olhos a chance de ser vice do principal nome nas eleições de 2022

A- A+

Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo deve deixar o PSDB e sinalizou em conversa com sindicalistas nesta segunda (29.nov.21) que aceitaria ser vice do ex-presidente Lula na campanha de 2022. A informação é do jornalista Ricardo Galhardo.

Estavam presentes os comandos da Força Sindical, UGT, Nova Central e CTB. Dirigentes da Força afirmaram ter deixado claro ao ex-governador que o querem como vice do petista em 2022.

Em resposta, segundo três participantes do encontro, Alckmin disse ter se preparado novamente para concorrer ao governo do estado, mas afirmou que "surgiu a hipótese federal". Essa hipótese exigirá trabalho, mas, segundo o ex-governador, "caminha".

— Preparei-me novamente para ser governador do estado. Surgiu a hipótese federal. Os desafios são grandes. Essa hipótese caminha e eu considero essa reunião com as quatro principais centrais histórica — afirmou Alckmin, de acordo com os relatos.

Chamou a atenção dos presentes o fato de Alckmin ter tratado em sua fala da conjuntura internacional e dos caminhos para o Brasil sair da crise. As questões estaduais ficaram de lado.

Uma eventual filiação do ex-governador Geraldo Alckmin ao PSB seria um gesto para Lula. Essa é a visão de dirigentes do partido socialista.

De acordo com Carlos Siqueira, presidente do PSB, há diferenças ideológicas entre os pessebistas e Alckmin, que seriam superadas em nome de solucionar a questão para Lula.

E, por ser um gesto, nada mais natural do que uma contrapartida semelhante do PT para o PSB.

Eles querem que o PT abra mão da candidatura de Fernando Haddad em São Paulo para apoiar Márcio França.