28 de outubro de 2020
Campo Grande 28º 21º

CORUMBÁ

Dengue tipo 2 mata professora de 24 anos em Corumbá

Corumbá vive um surto assustador de Dengue. A secretaria de saúde já notificou cerca de 2 mil casos e 112 já foram confirmados por exames laboratoriais. Na noite deste quarta-feira, 5, a professora Dúnia Safa, 24 anos, morreu após quase um mês internada no CTI da Santa Casa. A jovem deu  entrada no dia 10 de janeiro com sintomas diferentes da patologia, o que já alertou as autoridades sanitárias para uma possível mutação do vírus. O diagnóstico de Dúnia foi de Dengue tipo 2, no estágio D, o mais grave e letal da doença, ela deu entrada no hospital com quadro de derrame pleural (pulmão) e em outras partes do corpo. Segundo médico intensivista que conversou com o Capital do Pantanal, a Dengue tipo 2 possui índice de mortalidade de 60% nas pessoas acometidas.

Assim que o diagnóstico de  Dúnia foi confirmado pelo exame de plaquetas, o tratamento adequado foi iniciado imediatamente, porém a evolução rápida da doença não deu chances a professora, ela desenvolveu quadro de pneumonia, com falência dos pulmões decorrente de um derrame pleural evolutivo.

Dúnia sobreviveu menos de um mês, médicos confirmam que Corumbá possui estrutura altamente equipada para atender os casos, porém a gravidade da Dengue tipo 2 não dá muitas chances de sobrevivência aos pacientes, por isso é necessário o trabalho de prevenção. As pessoas devem ficar atentas para eliminar todos os possíveis focos de proliferação do mosquito. Já são 112 casos confirmados na cidade este ano, quase metade dos confirmados em 2019, que foram 225.

Às vésperas do maior evento cultural da cidade, o Carnaval, os corumbaenses devem voltar sua atenção para o alto índice de infestação da Dengue na cidade. Todos os dias chegam casos novos e graves, tanto na Santa Casa, quanto no Hospital Cassems. A cidade vive uma epidemia. Pessoas com diarreia e febre persistente devem procurar o hospital para fazer exames e receber tratamento imediato, pois pode ser a mesma Dengue que tirou a vida de Dúnia.

Dúnia é a segunda morte causada por Dengue em Corumbá, a primeira foi em 9 de janeiro, quando Lucian Andrade de 29 anos, morreu decorrente de uma hemorragia também causada por Dengue. Em 2019, segundo boletim epidemiológico do Estado, apenas uma pessoa morreu por Dengue em Corumbá.

Os sintomas da dengue tipo 2 confundem a população, e após o terceiro ou quarto dia começam a surgir hemorragias causadas pelo sangramento de pequenos vasos da pele e outros órgãos. A doença se desenvolve rapidamente e causa insuficiência circulatória, levando o paciente à morte em pouco tempo.

O secretário de Saúde, Rogério Leite, não respondeu ao Capital do Pantanal para esclarecer sobre medidas que o município  tomará a partir dessa segunda morte. Sabe-se que mais de 14 mil imóveis já foram visitados pela equipe da Saúde, mas diante do alerta de surto a população espera por atitudes mais emergenciais com maior eficácia.