25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 24º

LEI SECA

Detran-MS usará bafômetro que detecta embriaguez à distância

Chamado de 'bafômetro passivo', segundo o chefe da fiscalização do Detran-MS, a nova aquisição durante a pandemia do covid-19 garante a segurança do condutor e dos agentes

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul (Detran-MS) adquiriu três etilômetros novos da marca alcolizer para serem usados na fiscalização de trânsito. A novidade é que esses aparelhos detectam a presença de álcool sem a necessidade de o motorista soprar no aparelho, a distância, informou o órgão nesta 2ª-feira (29.junho). A medida tira a possibilidade de o motorista, que hoje pode optar por não assoprar o aparelho, se livrar da justiça por estar dirigindo embriagado. 

Chamado de ‘bafômetro passivo’, segundo o chefe da fiscalização do Detran-MS, Otilio Ruben Ajala Junior, a nova aquisição durante a pandemia do covid-19 garante a segurança do condutor e dos agentes. “O condutor não precisa mais descer do carro e nem encostar no bafômetro para a realização do teste. Isso dará mais segurança e agilidade nas operações”, ressaltou. 

O aparelho funciona a bateria como um celular. E tem duas funções. “O modo passivo ocorre quando o álcool é identificado pelo odor e caso a presença de álcool seja detectada, o condutor é convidado a soprar o bocal do mesmo aparelho. O processo ativo identificará a quantidade de álcool no sangue”, anotou o Detran.   

O diretor-presidente do Detran-MS, Rudel Trindade, frisa que a tendência é que do Departamento caminhe cada vez mais para a modernização e o avanço digital. “Assim como os nossos clientes, os servidores também irão usufruir das transformações”, finalizou.

Os novos aparelhos serão utilizados nas operações de fiscalização de rotina dos agentes de trânsito e nas operações de Lei Seca em apoio ao novo toque de recolher, realizadas em conjunto com os policiais do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPMtran).

As operações foram retomadas em maio deste ano e até o momento 728 pessoas foram presas por embriaguez no Estado, sendo 149, somente em Campo Grande.