27 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

CORONAVÍRUS

Dourados tem mais 2 mortes por Covid-19; médicos e diretor de UPA estão infectados

Estado soma um total de 39 mortes provocadas pelo vírus

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) anunciou, o registro de mais dois óbitos por coronavírus em Mato Grosso do Sul nesta 5ª-feira (18.junho). Com isso, o Estado contabiliza 39 vítimas da doença.

A 38ª vítima é um homem de 82 anos, residente em Dourados. Tinha hipertensão e diabetes. Estava internado em UTI de hospital privado de Dourados. Faleceu na noite do dia 17 de junho.

A 39ª vítima é uma mulher de 40 anos, residente de Dourados. Tinha doença renal crônica. Estava internada na UTI de hospital privado de Dourados. Faleceu no dia 18 de junho.

Em MS já morreram 8 pessoas em Campo Grande, 5 em Três Lagoas, 2 em Batayporã, 2 em Paranaíba, 1 em Vicentina (também ocorrido no Estado de São Paulo), 7 em Dourados, sendo 1 douradense que morreu em Tocantins, 2 óbitos de Brasilândia, 2 em Itaporã, 1 em Iguatemi, 2 em Rio Brilhante, 1 em Sidrolândia, 1 em Ponta Porã, 2 em Corumbá, 1 em Douradina, 1 em Deodápolis e 1 em Anastácio.

"Com o nível de isolamento social que prenciamos em Dourados [baixo], cada infectado no minímo está contaminando mais 2 outros, ou seja, 100 novos casos se transformarão em 200 que contaminarão outros 400 e assim por diante, em breve assistiremos 4, 5 mortes por dia em espiral de crescimento, fora o colapso do sistema de Saúde. Nesse sentido, é urgente um plano mais bem elaborado para impedir o pior por parte das autoridades instituídas", observou o douradense Renato Martini.  

"Então.... como entender certas decisões! Quando Dourados contava com número baixo de contaminados, houve fechamento total, agora se aproxima do caos, mas por pressão de partes dos empresários, o poder público faz vistas grossas para a situação, outro veículo de imprensa trouxe estampado hoje, que 5 médicos daqui [Dourados] estão contaminados, inclusive o diretor a Uindade de Pronto Atendimento [UPA]... e tudo continua como estivesse sob controle..... vai entender", exclamou, o também douradense Osdantas Dantas.  

A situação ao qual Osdantas se refere é a do médico intensivista Gecimar Teixeira Júnior, que também é diretor da Unidade de Pronto Atendimento em Dourados (UPA) e que precisou ser internado em leito de UTI na tarde de ontem, 4ª-feira (17.junho) onde respira com a ajuda de aparelhos. Ele foi diagnosticado com Covid-19.

Vários profissionais da saúde estão afastados em razão da doença, incluindo outros cinco médicos. Na UPA, técnicos de enfermagem chegaram a criticar a qualidade dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), semelhante aos materiais de saco de lixo, fino, de baixa qualidade.

Após reclamações, a administração municipal destinou outros equipamentos. Já os agentes de endemias chegaram a denunciar no Ministério Público Estadual (MPE) que sequer teriam recebidos EPIs.