08 de maio de 2021
Campo Grande 26º 13º

ANTÔNIO JOÃO

Em cidade de MS nem bar do prefeito cumpre toque de recolher

"O prefeito tem 3 conveniências e a do Centro é lotada também", diz morador do município

A- A+

O estabelecimento Arte Hall Pub no Centro de Antônio João, pertencente ao prefeito Marcelo Pé (DEM), foi flagrado desrespeitando o horário de fechamento do toque de recolher. Segundo reportagem do Campo Grande News, o comércio estava aberto às 22h29 de sábado (17. abril), quando deveria baixar as portas às 21h, já que está em alto risco da Covid-19. 

Conforme o Prosseguir, do Governo do MS, os municípios que receberem marca com o alto risco de infecções é orientado que as cidades então, façam toque de recolher das 21h às 5h da manhã.

Num stories postado por um cliente no Instagram é possível ver que os clientes fumando narguilé ao som de DJ e ninguém usava máscaras.  “O prefeito tem 3 conveniências e a do Centro é lotada também. Os funcionários não usam máscaras e todos bebem e ouvem som automotivo na redondeza”, denunciou um morador que pediu para não ter a identidade divulgada.

Outro vídeo encaminhado pelo leitor também mostra um grupo de jovens dançando ao som de funk em uma festa clandestina. Novamente, ninguém aparece usando máscaras de proteção, muito menos respeitando o distanciamento indicado para prevenir o contágio pelo vírus.

Outro flagrante mostra cinco caminhonetes com caixas de som enormes na carroceria estacionadas em um terreno onde ocorreu uma disputa de som.

“Os mercados também não têm limite de clientes por vez, os funcionários sem máscara e sem controle”, acrescenta o leitor que entrou em contato com a redação.

Ao Campo Grande News o prefeito de Antônio João, Marcelo Pé (DEM) disse que uma equipe da prefeitura orienta a população sobre a necessidade de seguir as regras de biossegurança.

“Não é fácil conter a energia da juventude, mas com uma boa orientação eles nos atendem e não se aglomeram", comentou. Ontem (18) uma outra aglomeração no bar do prefeito também teria sido dispersada, por volta das 18h. “Eu mesmo fui lá pessoalmente pedir para todos ir para suas casas e não ficarem em aglomeração e todos acataram a orientação e foram embora. As outras conveniências funcionam mais em sistema de mercado e não acontece de as pessoas quererem ficar lá. É na conveniência do Centro que as pessoas querem ficar”, comenta o prefeito.

Marcelo admite que mesmo com as orientações da Vigilância Sanitária, os moradores ainda desrespeitam as regras.

Até esta segunda-feira (19. abril) foram confirmados 272 casos de covid-19, em Antônio e seis pessoas já morreram por complicações da doença na cidade.

FONTE: CAMPO GRANDE NEWS.