21 de abril de 2021
Campo Grande 32º 18º

Carros oficiais

Em cinco meses, Governo mantém economia de R$ 695 mil com leilão

A- A+

Com média de quatro mil veículos oficiais distribuídos nos 79 municípios do Estado, o Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Administração e Desburocratização, através da Superintendência de Patrimônio e Transporte, vem investindo em uma ferramenta bastante eficaz no controle de gastos com a manutenção da frota: o leilão reverso. Só nos primeiros cinco meses deste ano, a economia foi de R$ 695.417,68. Durante todo ano de 2015, a ferramenta produziu uma economia de R$ 1,7 milhão.

Para se ter uma ideia, de janeiro à maio deste ano, 3229 processos  de manutenção foram avaliados pela Coordenadoria de Transporte. Na prática, de acordo com o Superintendente de Patrimônio e Transporte, José Alberto Furlan, quando um veículo oficial quebra ou requer qualquer tipo de manutenção, o órgão responsável pela utilização daquele veículo através do seu gestor de frota abre um processo de manutenção e paralelo a isso já solicita um orçamento em uma das 300 oficinas cadastradas no sistema de gerenciamento de frota do Governo do Estado.

Com orçamento em mãos, o gestor do órgão confere a descrição do serviço que foi solicitado e aprovado, é encaminhado à coordenadoria de transporte para o início do leilão reverso. Antes, porém, os peritos da SAD avaliam através de perícia técnica se o serviço solicitado é realmente necessário. Com a abertura do leilão reverso, que é totalmente monitorado, inclusive por auditores, por meio do sistema, as oficinas cadastradas tem acesso à descrição do serviço, incluindo peças e mão de obra para apresentarem suas propostas. O prazo limite para apresentação de propostas é de até cinco dias, segundo Furlan, mas em casos mais simples como por exemplo, a substituição de uma bateria, o leilão é finalizado no mesmo dia e devolvido via sistema com a empresa vencedora para que o órgão providencie o empenho.

Em abril, por exemplo, uma viatura Blazer Advantage fabricada em 2009, utilizada pela Secretaria de Segurança Pública no município de Campo Grande deu entrada no leilão reverso com orçamento estimado em R$ 6.024,00 com serviço que incluía a revisão completa na suspensão, revisão no sistema de direção, troca de bateria, troca no sistema de amortecedores, revisão no sistema de injeção eletrônica e após alguns dias, o processo foi finalizado no valor de R$ 3.929,00 contabilizando uma economia de R$ 2.095,00 aos cofres estaduais.

No final de março, um veículo L200 Triton, marca Mitsubishi, fabricado em 2012, utilizado pela Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal, a Iagro deu entrada no leilão reverso com orçamento inicial de R$ 4.120,00 e teve o processo finalizado em R$ 1.366,00 totalizando uma economia de R$ 2.754,00. “O leilão reverso é uma ferramenta importante para o governo, porque através dessa ação, que é monitorada e acompanhada por todas as empresas que participam desse processo é que efetivamente conseguimos negociar nos preços de mão de obra, de peças e garantia no serviço oferecido”, garante o secretário de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis.

Além dos veículos tradicionais como carros e motocicletas a Coordenadoria de transporte é responsável por gerenciar toda frota do Governo do Estado incluindo caminhões, carretas, motores de popa, embarcações, desencarceradores, escada magirus, motosserra e geradores.