10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

MS

Empreendimentos rurais receberão investimentos de R$ 29 milhões

O Conselho estadual de Investimentos Financiáveis pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (CEIF/FCO)FCO liberou milhões em investimento para empreendimentos rurais em MS. Na última Reunião Extraordinária foram homologadas 75 cartas consultas rurais simplificadas – propostas já apresentadas e pré-aprovadas junto ao banco – num total de R$ 29.058.153,28 em crédito já disponível na conta dos empreendedores.  A reunião foi realizada na manhã da última sexta-feira (22), na Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico (Semade).

Durante a reunião foram anuídas outras 12 cartas consultas empresarias, no valor total de R$ 13,79 milhões e 47 cartas consultas rurais, no valor de R$ 28,9 milhões. Esta foi a primeira reunião do CEIF após a aprovação e publicação das novas resoluções do Conselho Deliberativo (Condel) do FCO, em sua maioria propostas e defendidas pelo governo de Mato Grosso do Sul e que beneficiam projetos importantes nos setores de avicultura, suinocultura e Integração-Lavoura-Pecuária-Floresta no Estado.

“Comunicamos oficialmente aos membros do CEIF a aprovação e a publicação das novas resoluções do Condel, feita pelo Ministério da Integração”, lembrou o secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico, e presidente do CEIF/FCO, Jaime Verruck.

O secretário informou ainda que o Conselho recebeu do Banco do Brasil algumas propostas de mudança em algumas regras dos financiamentos rurais para agilizar ainda mais o andamento e a liberação das propostas.

“São sugestões específicas para a área rural e que iremos avaliar. Esse é um setor no qual as propostas que chegam ao FCO estão dentro do esperado. O que nos preocupa, neste momento, ainda é a baixa demanda de empreendimentos para o FCO empresarial. Temos uma disponibilidade total de R$ 1,26 bilhão para serem aplicados nas duas frentes: rural e empresarial. Esse recurso pode chegar a R$ 1,5 bilhão. Portanto, continuamos fazendo um esforço junto ao setor produtivo, buscando novos empreendimentos para informar sobre a disponibilidade e competitividade dessa linha de crédito e as vantagens de se investir no Estado”.