10 de agosto de 2020
Campo Grande 32º 19º

Hospitalizados

Estado tem semana com 475 hospitalizados por síndrome respiratória aguda grave

Mato Grosso do Sul teve 475 casos notificados de SRAG SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) com pacientes hospitalizados em apenas uma semana e saltou dos 3.048 registrados em 26 de junho para 3.523 na sexta-feira (3). Em 3 de julho de 2019, eram 916 notificações.

No entanto, houve apenas uma confirmação para Influenza neste ano, que passou de 79 para 80 no intervalo de tempo compreendido por esses sete dias.

A doença é causa atribuída às mortes de oito sul-mato-grossenses desde que 2020 começou, conforme o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria de Estado de Saúde, divulgado nesta segunda-feira (6).

Os números mostram que apesar da crescente de casos notificados, não houve novas mortes. Das registradas até agora, cinco ocorreram em Campo Grande, duas em Corumbá e uma em Ponta Porã.

Já as confirmações de Influenza são em sua maioria por Influenza A, com 69 diagnósticos, dos quais 16 de H1N1, dois de H3N2, e 51 não subtipados. Houve 11 de Influenza B.

Entre os municípios sul-mato-grossenses, Campo Grande lidera em notificações, com 1.470. Também figuram com números acima de uma centena Dourados, com 428, Naviraí, 134, Três Lagoas, 129, e Corumbá, 127.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde, 68 pessoas morreram por Influenza em Mato Grosso do Sul durante o ano de 2019. Em 2018 foram 33, em 2017 foram seis, em 2016 foram 103, em 2015 foram sete, em 2014 foram 29, em 2013 foram 15, em 2012 foram oito, em 2012 e em 2011 nenhuma, e em 2009 foram 27.