05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

DOIS MORTOS | COM COCAÍNA

Família de ator famoso vendeu helicóptero que caiu em MS

Compradora informou CNPJ que não é localizado cadastrado a alguma empresa existente

A- A+

Empresa de parentes do ator Amacio Mazzaropi, falecido aos 69 anos, em 13 de junho de 1981, foi dona do helicóptero, Robinson R66 Turbine prefixo PR ITT que caiu às 9h da quarta (20.out.21) numa área de pastagem da Fazenda Jatobasso. Familiares de Mazzaropi haviam vendido o helicóptero há 90 dias. A informação foi dada pelo Campo Grande News e confirmada pelo MS Notícias.  

Na queda, o helicóptero explodiu. Entre os destroços foram encontrados carbonizados os corpos de Matheus Henrique dos Santos Venâncio, de 20 anos e Pedro Augusto Boim, de 24 anos, paulistas, moradores de Rancharia. Nos arredores da local de impacto, havia também, diversos tabletes de cocaína. A polícia disse que um total de 246 quilos do entorpecente. 

O Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) do helicóptero está em nome da empresa SPE 8 MZ Negócios Imobiliários Ltda, com sede em Taubaté (SP), a qual pertence à família de Mazzaropi. 

Apesar que constar no RAB, a empresa afirmou à reportagem, por meio de Nota, que a aeronave foi vendida há cerca de 90 dias para a Costrutora JPL Eirell. “SPE 8 MZ NEGÓCIOS IMOBILIÁRIOS LTDA. vem a público esclarecer que a aeronave ROBINSON, modelo R66, ano 2013, matrícula PR-ITT, que era de nossa propriedade, foi vendida em negociação firmada em 27.07.2021 com CONSTRUTORA JPL EIRELLI (CNPJ 041.473.742/0001-11)”, diz a Nota. 

Ainda segundo a Nota, após a quitação do pagamento e a entrega do helicóptero ao comprador, a venda foi comunicada à Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) há 10 dias. "Após a quitação do pagamento e a entrega da aeronave ao comprador, a venda foi devidamente comunicada à ANAC em 11.10.2021 (processo 00058.054783/2021-19), estando também protocolada a documentação de transferência na ANAC desde 14.10.2021 (processo 00066.013106/2021-41)", argumentou.  

A empresa dos familiares do ator completou dizendo: "Deixamos expressamente consignado que nossa empresa – assim como qualquer empresa ou pessoa participante do nosso grupo – não possui qualquer relação com o atual dono da aeronave, nem com o uso da mesma após a venda. Primamos nossa atuação pela conformidade às Lei e regulamentações aplicáveis, e permanecemos ao dispor das autoridades para colaborar com quaisquer informações que se apresentem". 

A reportagem tentou localizar dados do CNPJ do comprador, mas nenhuma informação constou nos sites de buscas de registros de empresa até a publicação desta reportagem.