10 de maio de 2021
Campo Grande 32º 18º

Federação dos Trabalhadores em Educação

Fetems mantém postura grevista e aguarda decisão sobre abono

A- A+

A manutenção do abono de R$ 200,00 ou sua incorporação à massa de salários é uma das mais importantes reivindicações que levaram a categoria a votar pela paralisação das aulas. É com esta argumentação que a Federação dos Trabalhadores em Educação Publica de Mato Grosso do Sul (Fetems), segundo seu presidente, Jaime Teixeira, associa-se à convocação nacional de protestos contra a proposta do Planalto de reforma da Previdência e reforça a mobilização paredista local para pressionar o governo estadual.

“Temos cerca de 70% das escolas paralisadas no Estado, enquanto aguardamos a posição oficial do governo”, explicou Teixeira. Ele disse que passa o dia na expectativa de uma possibilidade aventada pelo Executivo de dar uma solução favorável à categoria na questão do abono. “Entendemos todas as argumentações sobre os problemas da conjuntura. Porém, o que estamos reivindicando está dentro do que temos por direito consolidado, são conquistas que já nos estavam asseguradas, é nada além do que já estava assentado”, salientou.

Com indicativo de greve dos servidores administrativos para esta segunda-eira, 20, Teixeira acredita que o movimento se fortaleça e o governo se convença que as reivindicações salariais da categoria só pontuam avanços dentro da disponibilidade real. O governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e a sua equipe já acenaram com estudos da Procuradoria-Geral (PGE) para adequar as normas legais para, como nova redação, encontrar um ponto e convergência nas negociações.

Sobre a justificativa do governo acerca da diminuição da receita estadual, Teixeira se contrapõe ao lembrar que no primeiro trimestre que a arrecadação de janeiro último aumentou cerca de 2,5% e que no trimestre deste ano superou igual período de 2018. “Nós não queremos que o governo – como ele mesmo afirma – avance os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas daí a impor sacrifícios dessa ordem, restringindo ganhos reais e aviltando o salário dos servidores a distância é grande”, ressalvou.