05 de dezembro de 2021
Campo Grande 33º 23º

AFETADA PELO TEMPORAL

Governo cria força-tarefa para 'consertar' energia elétrica em MS

Diretor-presidente da Energisa, afirma que a empresa trouxe funcionários de oito estados para trabalhar no restabelecimento do fornecimento

A- A+

Com o objetivo de recuperar os estragos causados pela chuva e restabelecer o fornecimento de energia elétrica em todo o Estado no menor tempo possível, o governador Reinaldo Azambuja criou um grupo de trabalho, nesta segunda-feira (18.out.21), e cedeu aeronaves da Casa Militar para fazer o mapeamento das áreas rurais em que postes desabaram. 

Mato Grosso do Sul foi atingido na última sexta-feira (15.out.21) por ventos de mais de 100 quilômetros por hora, que destelharam casas e derrubaram árvores e postes de energia elétrica deixando milhares de pessoas sem luz.

Em uma reunião com o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Vinhaes Monteiro, e com os secretários Eduardo Riedel (Infraestrutura), Flávio César (Governo  e Gestão Estratégica) e Jaime Verruck (Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Reinaldo Azambuja pediu celeridade nas ações para apoiar as prefeituras na recuperação dos estragos e para restabelecer o fornecimento de energia.

"Com a Energisa, a Defesa Civil e os secretários, estamos com uma força-tarefa 24 horas apoiando para restabelecimento da vida normal onde nós tivemos grande vendaval e, principalmente, a destruição de redes de energia elétrica. Acredito que até amanhã (19) teremos 100% da energia elétrica restabelecida na área urbana. Na área rural, demanda mais um tempo porque tem muitas redes que caíram, vários postes, e nós estamos apoiando com a equipe da Casa Militar, com nossos aviões, para identificar e restabelecer vida normal também nos assentamentos, nas propriedades rurais", afirmou o governador.

Para apoiar os municípios, o Governo de Mato Grosso do Sul já está preparando convênios com as prefeituras para compra de telhas e outros materiais e aguarda a publicação dos decretos de situação de emergência pelas prefeituras. De acordo com o coordenador da Defesa Civil Estadual, Tenente-Coronel Fabio Santos Catarineli, que também participou da reunião, Itaquiraí, Amambai, Dourados, Sidrolândia e Japorã estão entre os municípios mais prejudicados pelo temporal. 

"Essa ventania acabou ocasionando vários danos, principalmente a queda de árvores, que acaba derrubando postes e a fiação, interrupção de energia elétrica, vários locais com interrupção de vias. A maioria desses danos foram atendidos pelas forças locais, sejam Corpo de Bombeiros Militar, seja prefeitura por meio das suas respectivas secretarias de infraestrutura. Tivemos muitas casas destelhadas, que demandam de uma resposta do poder público. Mais de 20 municípios foram afetados pelo desastre", disse Catarineli.

Já o diretor-presidente da Energisa, Marcelo Monteiro, afirmou que a empresa trouxe funcionários de oito estados para trabalhar no restabelecimento do fornecimento. "Estamos com uma força-tarefa muito grande para restabelecer a energia elétrica em todos os lugares. Trabalhamos com o contingente máximo. Hoje, não temos nenhuma cidade em Mato Grosso do Sul desabastecida. O serviço mais complexo já foi feito. Até amanhã (19) à noite o fornecimento em toda a parte urbana vai estar restabelecida. Na área rural, estamos priorizando as produções de frango, porco e leite", declarou.

Secretários, Defesa Civil e Energisa trabalham para restabelecer normalidade nos municípios

*Texto de Paulo Fernandes, Subcom