03 de dezembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Novo Horizonte do Sul

Homem que matou vítima violentamente é preso em Novo Horizonte do Sul

Nesta quinta-feira (04), a Polícia Civil de Ivinhema efetuou a prisão de um homem acusado de cometer um crime bárbaro durante uma reunião de amigos, em Novo Horizonte do Sul, no último sábado (30), por volta de 1h da madrugada.

Conforme informações policiais, a confusão teve início a partir de um desentendimento entre dois participantes, motivado pela pergunta “você não é casado?”, questionamento proferido pela vítima. Irritado, o autor teria reagido batendo violentamente um copo de vidro sobre a mesa de jantar.

De acordo com a ocorrência, o dono da residência, percebendo o clima de confusão, pediu para que todos que participavam do jantar fossem embora. Porém, o autor e vítima continuaram a se desentender na parte externa da casa. 

Uma testemunha pediu para que fossem embora, tendo o autor respondido que sim e se afastado, ocorre que ele foi até seu veículo, se apossou de uma faca, acondicionou na cintura e retornou ao local, alegando que pediria desculpas à vítima. 

Quando o acusado se aproximou, a vítima tentou correr, mas foi golpeada nas costas. Na sequência, o homem caiu no chão e o investigado desferiu mais outros três ou quatro golpes no rosto, pescoço e abdômen. O autor chegou a subir sobre o corpo da vítima para golpeá-lo, segundo informações da PC.

Com a vítima já caída no chão, golpeada e totalmente desfalecida, o agressor entrou em seu veículo, assumiu a direção, acelerou e atropelou a vítima caída no chão. Em seguida, engatou a marcha ré, passando novamente sobre o corpo da vítima.

Para os policias, o agressor confessou a prática do crime com frieza e acrescentou que sua intenção era realmente assassinar a vítima, por isso provocou o atropelamento, com o objetivo de certificar-se da morte.

O investigado foi formalmente indiciado pelo crime de homicídio doloso, com a incidência de três circunstâncias que qualificam o crime: Motivo Fútil, Emprego de Meio Cruel, Mediante Dissimulação. O autor pode pegar até 30 anos de prisão.

O mandado de prisão foi cumprido e o investigado se encontra no presídio da cidade, à disposição da justiça criminal.