20 de outubro de 2020
Campo Grande 30º 21º

EXAME

Homofóbico ejacula durante exame de próstata e atira no médico

Milo Johanson, 59 anos, um vendedor de carros, atirou contra um médico que fazia um exame de próstata nele, em Jacksonville, na Flórida. O paciente seria homofóbico e teria ejaculado durante o toque retal, o que o levou a tentar tirar a vida do médico, que apenas fazia seu trabalho.

A namorada do suspeito revelou que ele odeia gays e foi para a consulta, em 22 de agosto, armado. Ele está foragido desde o dia do crime, quando atirou duas vezes no peito do médico.

O Dr. Herald Smith Jr. falou que realiza esse exame há 30 anos e que isso nada tem a ver com sexualidade. “A próstata é como um ponto G masculino e carrega sêmen, é muito sensível, então quando é tocada e massageada você tem orgasmo quase sem esforço. A próstata só é acessível por meio do ânus e isso não é muito confortável para muitos homens”, explicou o médico, que sobreviveu aos tiros.