20 de outubro de 2020
Campo Grande 30º 21º

ENTREVISTA

Ideb revela fracasso da meta de 2019 para educação do 6º ao 9º ano em MS

"Parece que com o passar dos anos, mais tempo que os alunos vão ficando na escola, eles vão desaprendendo", diz educador

Principal indicador de qualidade do ensino no País, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) divulgou dados na 3ª-feira (15.set.2020) do resultado das provas Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que revelam que Mato Grosso do Sul fracassou no desenvolvimento do ensino fundamental do 6º ao 9º ano. No revés, atingiu a pontuação necessária, assim como o resto do Brasil, nos primeiros anos de aprendizagem, até o 5ª ano. O levantamento leva em conta o ano letivo de 2019. 

O Diretor Executivo da Horizonte Educacional, empresa especialista em projetos educacionais personalizados para escolas da rede pública, Professor André Rocha, explicou à reportagem que o levantamento mede a qualidade da educação brasileira, considerando uma pontuação de 1 a 10. “Cada uma das escolas, cada uma das redes de ensino, tanto pública, como da rede privada tem um número para chamar de seu. O número permite estabelecer um ranking, mas é fato que o que se deseja é entender a quantas andam a qualidade da educação nacional. Em consonância ao que acontece internacionalmente”, introduziu o professor. 

Rocha detalhou ainda, que o relatório disponível no portal do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), ligado ao Ministério da Educação (MEC), aponta que em MS a situação nos anos iniciais da educação vai relativamente bem, mas ao passo que o aluno vai permanecendo na escola, o número vai piorando cada vez mais. “Parece que com o passar dos anos, mais tempo que os alunos vão ficando na escola eles vão desaprendendo”, relacionou. 

Ele ressaltou ainda, quantos municípios atingiram e quantos não chegaram a meta do MEC.  

O professor apontou fatores e indicou que a evasão escolar em alta no Brasil está diretamente ligada ao resultado negativo nos ensinos médios pelo país.    

RESULTADOS SAEB 2019

Campo Grande, obteve a nota 5,7 nos primeiros anos de aprendizagem da rede municipal de ensino, até o 5ª ano. Ficou abaixo da nota projetada pelo MEC para o município nessa edição da avaliação Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

Ao analisar os resultados da avaliação percebe-se uma estagnação no desempenho dos alunos na disciplina de Matemática e um retrocesso na disciplina de Língua Portuguesa se comparados com os resultados do ano de 2017.

Segundo a Horizonte Educacional, nacionalmente, há um abismo entre escolas públicas e privadas quando comparados os resultados da avaliação Saeb, porém com muitas contradições, por exemplo:

  • No Ensino Médio a Rede pública brasileira apresenta média 3,9 enquanto a Rede privada apresenta média 6,0.  
  • Nacionalmente, na rede privada, as escolas particulares não bateram a meta de 7,1 para 2019, ficando em 6,4
  • Na rede pública, para os anos finais do ensino fundamental (6º ao 9º ano), o Brasil não atingiu a meta 5 em 2019, chegando à avaliação de 4,6. 
  • MS ficou abaixo da meta no ensino fundamental (6º ao 9º ano).    

Rocha falou sobre quais as medidas a serem adotadas pelos municípios e citou alguns municípios que atingira a meta estabelecida pelo MEC. Ele salientou também que a responsabilidade pela educação fundamental é dos municípios, e a responsabilidade da educação no ensino médio é do Estado. 

Três municípios de MS que apresentaram melhorias em suas colocações no ranking do Saeb. Anaurilândia, aparece em destaque com uma conquista histórica subiu 46 posições e superou a meta estabelecida pelo MEC.  

Caarapó aparece pela 1º vez entre os top 10 dos municípios de MS no Ideb de 2020. A cidade escalou 39 posições.  

Já Dois Irmãos do Buriti é destaque na educação nos anos iniciais. O município escalou 26 posições.  

O professor da Horizonte explicou também que há de se comemorar alguns avanços. Entre eles a diminuição de diferença de ensino público e privado e a inclusão. 

Ao final da entrevista a reportagem perguntou a opinião do professor sobre o retorno das aulas presenciais em MS: 

APLICAÇÃO DO SAEB 2020

O presidente do Inep, Alexandre Lopes, explicou que em 2020 não haverá aplicação do Saeb. Ano que vem será acrescentado o 1º ano do ensino médio, junto com a aplicação do 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. “A partir de 2022, teremos o 1º e o 2º ano do ensino médio, e assim sucessivamente. E vamos implementando nos anos fundamentais”.

ANO LETIVO 2021

As provas do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb), segundo a portaria 458 do Ministério da Educação de 05 de maio de 2020, passam a ser aplicadas em todas as séries, a partir do 2º ano do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio de forma gradativa. Até 2019, faziam a prova apenas os alunos que estavam no final dos ciclos de aprendizagem: do 2º, 5º e 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio. 

Outra mudança está na aplicação da prova, antes eram feitam bianualmente, isso é, 2 provas ao ano. A partir de 2021 a prova passa a ser anual. A justificativa do Ministério da Educação é a seguinte: que antes a avaliação tinha o seu resultado apresentado só no ano subsequente. Então, os resultados chegavam tardiamente para a análise e segundo o ministério da Educação, o que é bastante procedente os resultados chegavam inábil para tratamento dos dados e ataque aos “gaps” de aprendizagem. Então, a partir do ano de 2021 as provas passam a ser anuais, de forma gradativa.

A Saeb passará a ser digital a partir do 4º ano.