25 de fevereiro de 2021
Campo Grande 34º 23º

Pesquisa

IFMS conquista prêmios em Feira de Ciências da USP

A delegação do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) participou da 14° edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharias (FEBRACE), promovida em São Paulo na semana passada, pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP).

A feira reuniu mais de 300 projetos de estudantes dos ensinos fundamentais, médio e técnico de escolas públicas e particulares de todo o Brasil.

A região centro-oeste conquistou 26 prêmios, sendo que 19 são de alunos do IFMS. Além dessas, outras duas pesquisas de Mato Grosso do Sul também foram reconhecidas na FEBRACE.

A delegação composta por oito servidores, 12 estudantes e seis ex-alunos apresentou 12 projetos de pesquisa desenvolvidos em cinco Campi. 

Internacional – Entre os principais prêmios, o projeto do estudante do Campus Aquidauana, Luiz Fernando da Silva Borges, obteve o credenciamento para a Intel ISEF, considerada uma das maiores competições científicas de ensino médio do mundo. O evento será realizado em maio, nos Estados Unidos.

Sob a orientação dos professores Leandro de Jesus e Diogo Milagres, a pesquisa consiste no desenvolvimento de um antebraço robótico que possui a capacidade de movimentar continuamente diversas articulações da mão e pulso, além de devolver a seu usuário a sensibilidade tátil. O trabalho recebeu outros quatro prêmios, incluindo a primeira colocação na categoria Engenharia.

Outra conquista internacional foi a credencial para participação na feira Genius Olympiad, que ocorrerá em junho, também nos Estados Unidos. O projeto “Agroduíno: sensoriamento agrícola” é realizado pelo estudante Vinícius Belló, do Campus Ponta Porã. Ele também ficou na primeira colocação da categoria Ciências Agrárias.

Com a utilização de recursos de baixo custo, a ferramenta permite que produtores rurais monitorem fatores climáticos importantes para o cultivo, como umidade, temperatura e pressão do ar.

 

Mais prêmios – O Campus Campo Grande conquistou o maior número de prêmios na Febrace, oito no total. As três pesquisas do campus que participaram do evento foram premiadas.

O destaque foi o projeto do software educativo Do the Evolution, que auxilia na compreensão das teorias da evolução e coloca o computador como um facilitador no ensino da biologia. Com cinco prêmios na Feira, o trabalho é desenvolvido pelos alunos Denison Barbosa e Giulia Milan, que foi a grande vencedora do Prêmio Intel Mulheres e Tecnologia na Febrace.