18 de abril de 2021
Campo Grande 30º 19º

"É O QUE EU MEREÇO"

Justiça concede habeas corpus e Belo será solto após 24h preso

O cantor foi preso devido a envolvimento em baile clandestino

Preso desde ontem, o cantor Marcelo Pires Vieira, o ‘Belo’ será liberado ainda nesta 5ª-feira (18.fev), após sua defesa conseguir habeas corpus aceito pelo desembargador Milton Fernandes de Souza. O cantor foi preso devido a envolvimento em baile clandestino. Ele foi indiciado pelos crimes de epidemia, esbulho possessório e organização criminosa.A decisão saiu por volta da 1h20.

O artista foi detido na operação "É o que eu mereço" da Polícia Civil do Rio de Janeiro. O artista, dois produtores e um traficante são investigados pela realização de um show no sábado (13.fev), em uma escola pública no Complexo da Maré, Zona Norte do Rio. Segundo a polícia, eles violaram um decreto municipal que proibiu aglomerações no carnaval e contribuíram com a disseminação do coronavírus, colocando em risco a vida de centenas de pessoas. Após a soltura, Belo deve conceder entrevista à imprensa. 

A prisão foi conduzida pela Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), da Polícia Civil do Rio de Janeiro. O cantor passou um dia no presídio após ficar sob tutela da Polinter, na zona norte da capital fluminense.

A Polícia Civil cumpriu quatro mandados de prisão preventiva e cinco mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça contra os responsáveis por promover a invasão e realização de um evento musical, em plena pandemia, no Ciep 326 – Professor César Pernetta, localizado na comunidade Parque União, no Complexo da Maré, na última sexta-feira (12).

A Prefeitura do Rio de Janeiro decretou a proibição da realização de festas, desfiles e blocos de carnaval, como forma de contar a disseminação da Covid-19 na capital fluminense durante o tradicional período de folia. 

Segundo o delegado Gustavo de Mello de Castro, a invasão de uma instituição de ensino na comunidade do Parque União - uma das áreas mais conflagradas do estado, onde a maior organização criminosa do Rio de Janeiro atua - somente poderia ocorrer com a autorização do chefe do crime organizado da região.

O traficante, que controla a localidade há anos, é indiciado em diversos procedimentos policiais, sendo, inclusive, um dos criminosos mais procurados do Estado.

Em depoimento nesta quarta-feira (17) na Delegacia de Combate às Drogas (DCOD), o cantor Belo, disse que, por ser de São Paulo, não sabe "muito bem" identificar quando uma região no Rio é uma comunidade ou não.

FONTE: *Com CNN.  

Leia também

• Filha do cantor Belo é presa suspeita de integrar organização criminosa no Rio

• Filha presa: "ganha dez salários mínimos por mês de pensão", diz cantor Belo

• Belo faz 'feio' e acaba preso por realizar show em área de tráfico