25 de fevereiro de 2021

Prisão preventiva

Justiça decreta prisão preventiva de suspeito de latrocínio em Rio Brilhante

Durante audiência de custódia realizada ontem, o juiz Jorge Tadashi Kuramoto decretou a prisão preventiva de Nivalcir Lúcio Cândido, de 27 anos, preso em flagrante por matar a facadas no domingo  Marcelina Robles Cardoso e roubar o celular, um aparelho de som e o DVD dela. O crime ocorreu na cidade de Rio Brilhante, a 161 quilômetros de Campo Grande.

Em depoimento, ele confessou o crime à Polícia Civil bem como ao judiciário, e disse que na data dos fatos, bebia e usava drogas com amigos, quando decidiu ir a casa da vítima porque supostamente ela teria mais entorpecentes no local. Chegando lá, eles mantiveram relação consensual e em seguida houve uma discussão, oportunidade em que a esfaqueou.

Nivalcir alegou que a matou porque sabia que ela comercializava espetinho e bebidas e acreditava que haveria dinheiro escondido no local. No entanto, como não encontrou o que procurava, optou por levar os objetos, motivo pelo qual passa a responder pelo crime de latrocínio. Ele já tem passagens por roubo, furto, receptação e tráfico de drogas.