27 de janeiro de 2022
Campo Grande 30º 22º

INTERIOR | GADO

Maracaju é a mais rica do agronegócio em MS e a 8ª do país

Levantamento feito pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

A- A+

Maracaju (MS) é o município sul-mato-grossense mais rico por meio de lucro bilionario com o agronegócio. Conhecida pelo apelido de "Terra da Liguiça", a cidade também é a 8ª potência do setor entre todos os municípios brasileiros. 

Os dados estão em Nota Técnica feita pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e divulgada nesta segunda-feira (3.jan.22). A nota ocorre pouco depois da polêmica envolvendo o Bradesco e uma campanha que incentiva o menor consumo de carne pelos brasileiros.

Os criadores de gado ficaram preocupados com a campanha e realizaram várias manifestações com intuito de intimidar o banco, apesar disso, mostramos no MS Notícias que o menor consumo de carne é uma tendência mundial, que em breve não poderá mais ser evitada. 

Segundo o levantamento do Ministério, Maracaju ocupa o 1º lugar no Mato Grosso do Sul como município mais rico do agronegócio. 
 
Para chegar ao número o levantamento baseou-se em dois pontos, sendo eles: valor da produção temporária e permanente e pelo Produto Interno Bruto do município, foram classificados 100 municípios com base nos dados do IBGE que tem como mais recente o ano de 2019, adotando-se essa referência para o levantamento.
 
A maior parte dos municípios com maior valor da produção situa-se em Mato Grosso. Mas os estados de Mato Grosso, Bahia, Goiás e Mato Grosso do Sul, contém a maioria dos municípios classificados entre os 100 mais ricos. O Mato Grosso tem 35 municípios, Bahia 9, Goiás 10, Mato Grosso do Sul 13, Minas Gerais 8, São Paulo 6. Os demais municípios estão distribuídos em Pernambuco (1), Maranhão (2) Pará (4), Brasília (1), Piauí (2), Paraná (4), Tocantins (1) e Rio Grande do Sul (2) (Ver a classificação no Anexo). Os 100 municípios classificados geraram em 2020 um valor da produção de R$ 151,2 bilhões, 32,0% do total, estimado em R$ 470,5 bilhões.
 
De acordo com o Secretário de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente Agadir Mossmann, são números que merecem ser comemorados e demonstram todo o esforço e dedicação dos produtores rurais do município.

"Maracaju pontuando como o melhor do estado e oitavo do país é algo que coloca nossa cidade como uma referência ainda maior no agronegócio, atrai olhares empreendedores para Maracaju e, certamente, trarão novas e melhores oportunidades para nossa gente no futuro. Parabéns aos produtores rurais, homens e mulheres do campo que se dedicam incansavelmente por uma boa safra." Afirmou Agadir Mossmann.
 
As informações baseadas na Nota nº 01-2022/CGPLAC/DAEP/SPA/MAPA foram também comemoradas pelo Prefeito Marcos Calderan que destacou estar orgulhoso do agronegócio maracajuense, salientando que isso aumenta ainda mais a responsabilidade enquanto gestor público de continuar elaborando políticas públicas que favoreçam a produção, especialmente no crescimento da safra e disponibilização de capacitação de mão de obra especializada.
 
"Maracaju cresce e atrai os olhares do país e do mundo com esses números, aumentando a responsabilidade de todos, enquanto gestores, juntamente com meu Vice-Prefeito Mauro Christianini que é do agronegócio, trabalharemos ainda mais para fomentar o campo, bem como oportunizando para quem queira, capacitação para estar apto para atuar neste segmento que só tende a crescer ainda mais. Em nome do Maurão, deixo meu agradecimento e cumprimentos a todos os produtores que fazem desta terra um local ainda mais próspero para se viver!" destacou Marcos Calderan, Prefeito de Maracaju.

LUCRO E RANKING 
  
Liderando o ranking do estado, Maracaju se destaca com uma produção em 2020 no valor estimado de R$ 3.3 bilhões de reais (PIB de 2.5 bilhões em 2019, segundo IBGE), seguidos de Ponta Porã em segundo lugar com uma produção em 2020 no valor estimado de R$ 2.3 bilhões de reais (PIB de 3.2 bilhões em 2019, segundo IBGE), Sidrolândia em terceiro lugar com uma produção em 2020 no valor estimado de R$ 2 bilhões de reais (PIB de 1.9 bilhões em 2019, segundo IBGE) e Rio Brilhante em quarto lugar com uma produção em 2020 no valor estimado de R$ 1.6 bilhões de reais (PIB de 2.3 bilhões em 2019, segundo IBGE).
  
Já no Ranking Nacional, Maracaju ocupa a bem-sucedida oitava posição, perdendo apenas para Cristalina (GO) com R$ 3.442 bilhões de produção (7º Lugar), Nova Ubiratã (MT) com R$ 3.472 bilhões de produção (6º Lugar), Formosa do Rio Preto (BA) com R$ 3.740 bilhões de produção (5º Lugar), Campo Novo do Parecis (MT) com R$ 3.790 bilhões de produção (4º Lugar), Sapezal (MT) com R$ 4.282 bilhões de produção (3º Lugar), São Desidério (BA) com R$ 4.602 bilhões de produção (2º Lugar) e Sorriso (MT) com R$ 5.348 bilhões de produção (1º Lugar).