25 de novembro de 2020
Campo Grande 34º 23º

Marquinhos

Máscaras devem ser usadas nas ruas de Campo Grande, afirma Marquinhos

Máscaras também devem ser utilizadas dentro de veículos com mais de uma pessoa

No primeiro dia de uso obrigatório das máscaras em Campo Grande muitos ficaram com dúvidas em quais situações devem utilizar o equipamento de proteção. O principal questionamento é se as máscaras são obrigatórias ao circular nas ruas. E a resposta é sim, de acordo com o prefeito Marquinhos Trad (PSD), as máscaras de proteção individual devem ser utilizadas em vias públicas da capital.

“Nas ruas você deve usar a máscara, por favor”, afirmou. Em transmissão ao vivo nesta sexta-feira (19), o prefeito esclareceu algumas situações em que os moradores da capital devem utilizar máscaras.

Entretanto, sobre a possibilidade de uma pessoa estar caminhando sozinha em toda a quadra, o prefeito explicou que o uso é opcional. “Mas se tiver só eu em uma quadra inteira? Aí não precisa, é facultativo”, disse.

Dentro de casa o uso das máscaras não é necessário, mas ao sair de carro com qualquer integrante da família, o equipamento deve ser utilizado por todos no veículo. Assim, o prefeito explica que pode parecer contraditório a obrigatoriedade de utilizar o equipamento nesta situação, visto que você continuará com as mesmas pessoas.

Isso se deve em razão de que “você dentro de casa está respirando o ar daqueles que você sabe que não tem o vírus, mas fora de casa você já está em contato público”. O prefeito garante que segundo os infectologias, “por precaução você deve usar, por isso é que a gente está colocando [o uso obrigatório] para você”. Porém, ele faz a ressalva, “se você estiver dentro do carro sozinho, é facultativo você usar ou não”.

Aos que praticam atividades físicas em academias esportivas, o prefeito explicou que o uso obrigatório é apenas para os professores e instrutores. “Você não é obrigado, mas pode usar querendo, para sua proteção”, lembrou.

Sobre o consumo de alimentos fora de casa, Marquinhos afirmou que é permitida a retirada da máscara apenas para ingerir a refeição. “Você vai tirar a máscara para comer, é óbvio. Agora, se você tiver que sair, deve usar a máscara, acabou a alimentação em um lugar público, você deve usar a máscara”.

Decisão forçada

Durante a transmissão, o prefeito admitiu que confiou na decisão individual das pessoas e acreditou que os campo-grandenses iriam fazer o uso das máscaras sem necessidade de decreto. Entretanto, ele ressaltou que “as pessoas não estavam usando e aí nós fomos forçados, obrigados”.

Ele afirmou que as máscara não são confortáveis, mas precisam ser utilizadas como medida de enfrentamento ao coronavírus. “Mas é necessário, talvez em respeito até às pessoas que estão ao seu lado e próximo a você”, lembrou.

Para Marquinhos, a necessidade e obrigatoriedade das máscaras para combate a pandemia é um esforço coletivo. “Isso é aprender a viver em coletividade”, finalizou.