25 de janeiro de 2022
Campo Grande 36º 23º

EDUCAÇÃO

Ministro da Educação diz que "universidade deve ser para poucos"; deputado de MS repudia fala

O deputado Gerson Claro (PP) também disse que recebeu com pesar o posicionamento do ministro

A- A+

O ministro da Educação, Milton Ribeiro disse hoje (12.ago) em entrevista à TV Brasil, que o acesso à universidade deve ser "para poucos". O deputado estadual Pedro Kemp (PT), repudiou a fala do bolsonarista na tribuna da Assembleia Legislativa nesta manhã. "Como presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa, lamento profundamente essa fala e reafirmar nossa proposta em defesa da universidade para todos e todas", disse o parlamentar sul-mato-grossense.  

"Universidade deveria, na verdade, ser para poucos, nesse sentido de ser útil à sociedade", disse o ministro. 

Kemp disse que as declarações do ministro demonstram a política adotada pelo atual governo. "De um lado, uma educação para os filhos de famílias ricas, que têm o direito de pensar e ter um diploma. Por outro lado, uma educação para os filhos dos pobres, que devem sustentar a pirâmide social. Rechaçamos esse modelo de educação retrógrada e elitista. A nossa política é por uma educação inclusiva, voltada para produção científica", disse.  

Além do petista, o deputado Gerson Claro (PP) também disse que recebeu com pesar o posicionamento do ministro. "A educação não pode ser vista como instrumento de preparação de trabalho, mas de transformação social e desenvolvimento. Quando nos deparamos com um ataque como este nos resta a indignação", ressaltou.  

Já o deputado João Henrique (PL), disse que a declaração de Milton Ribeiro foi mal interpretada. Segundo ele, o ministro comentou sobre uma parceria com a Alemanha, que auxiliará o Brasil na estruturação de um ensino médio profissionalizante eficaz.