MS Notícias

sbado, 30 de maio de 2020

Fronteira

Morador da fronteira e três filhos são presos com 457 quilos de cocaína

Família de Pedro Juan Caballero faz parte de conexão que traz cocaína da Bolívia para Brasil e Argentina passando pelo Paraguai

Por: Helio de Freitas, de Dourados12/06/2019 às 16:05
ComentarCompartilhar

Os paraguaios Atilano Arteta Aponte, 57, e seus três filhos, Christhian Arteta Marín, 29, Rolando Arteta Marín, 26, e Derlis Michel Arteta Marín, 33, todos oriundos de Pedro Juan Caballero – cidade vizinha de Ponta Porã, foram presos nesta quarta-feira (12) na Operação Pescador, que apreendeu 457 quilos de cocaína. A droga veio da Bolívia e do Paraguai seria enviada para a Argentina e o Brasil.

A operação é resultado de quatro meses de investigação do serviço de inteligência da Senad, a Secretaria Nacional Antidrogas do Paraguai, treinada e equipada pela DEA a agência norte-americana de combate às drogas.

Conforme a Senad, Atiliano Arteta é o líder logístico da quadrilha no Paraguai. Ele foi preso com os filhos em uma casa luxuosa em Fernando de La Mora, na região metropolitana de Assunción.

Apesar de a droga ter sido localizada a pelo menos 300 km da fronteira, o fato de um dos chefes ser de Pedro Juan é forte indício de envolvimento de organizações da Linha Internacional com a quadrilha.

A Senad informou que a conexão tinha como fornecedor da cocaína era o colombiano Marcelo Raymon Díaz Velez, preso hoje em um edifício de luxo no centro da capital paraguaia. O secretário dele, o paraguaio Darwin Fleitas Benítez, 33, também foi preso. O nome da operação, Pescador, é o apelido de Marcelo Velez.

A cocaína enviada pelo colombiano saía em aviões de La Paz, na Bolívia. As aeronaves pousavam em pistas clandestinas no Paraguai e depois a cocaína era enviada via terrestre para o Brasil e a Argentina.

Uma das pistas clandestinas ficava em uma propriedade rural na Colônia Cadete Pastor Pando, no departamento de Presidente Hayes, na fronteira com a região norte da Argentina. No local, a equipe chefiada pelo promotor Hugo Volpe encontrou 13 sacos com quase meia tonelada de cocaína.

Organograma montado pela Senad mostra os principais chefes da conexão Bolívia-Paraguai (Foto: Divulgação)Organograma montado pela Senad mostra os principais chefes da conexão Bolívia-Paraguai (Foto: Divulgação)

 

Deixe seu Comentário

TV MS

15 de maio de 2020
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial
Ministério da Cidadania fala sobre auxílio emergencial

Últimas Notícias

Ver Mais Notícias
MS Notícias - Sua referência em jornalismo no Mato Grosso do SulRua José Barnabé de Mesquita, 948
CEP 79100.200 - Vila Duque de Caxias
Campo Grande/MS
 (67) 99309.8172

Editorias

Institucional

Mídias Sociais

© MS Notícias. Todos os Direitos Reservados.
Desenvolvimento Plataforma