17 de abril de 2021
Campo Grande 31º 20º

Negociações

Movimentos sociais em defesa da reforma agrária ocupam sede do Incra

Um grupo de 500 pessoas vinculadas aos movimentos sociais Fetagri, ULT, MSTB, Liga camponesa, ComLutas, CUT, MST, MCLRA, CTB e do Novo, ocupam a sede do Incra na manhã desta terça-feira (13) para reivindicar celeridade na retomada do processo de reforma agrária no estado.

A pauta a ser  apresentada ao superintendente do Incra, Humberto Maciel contempla os seguintes tópicos, eles pedem desbloqueio  do Sistema de Informações de Projetos de Reforma Agrária (Sipra), bloqueado a pedido do Tribunal de Contas da União (TCU).

Quando bloqueado o Sipra, os assentados ficam impedidos de terem acesso a créditos, emissão de DAP (Declaração de aptidão ao Pronaf), venda de produtos ao Programa Nacional de Aquisição de Alimentos (PNAE), Habitação Rural e outras políticas públicas.

Segundo os ocupantes impede também o cadastramento de novas famílias ao programa nacional de reforma agrária.

Outro pedido segundos os movimentos é o retorno da vistoria imediata de áreas indicadas pelos movimentos sociais de trabalhadores sem terra. Eles reivindicam a extinção da Lista Única, pedem cadastramento das famílias de trabalhadores rurais que se encontram acampadas e ainda não foram cadastradas e mais outras quatros solicitações que devem ser avaliadas pelas instituições competentes. (Com assessoria).