19 de janeiro de 2022
Campo Grande 34º 24º

Geral

MS registra 61 novos casos e nenhuma morte por covid no boletim desta sexta-feira

A- A+

O boletim divulgado nesta sexta-feira (26) pela SES (Secretaria Estadual de Saúde) mostra 65 novos casos de Covid-19 no Estado e nenhuma morte registrada pela doença. Já em relação aos pacientes internados são 55 no momento, sendo 29 em leitos clínicos e 26 na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo).

Dos novos casos, Dourados lidera com 15 ocorrências, seguido por Campo Grande (12), Corumbá (11), Amambai (7), Cassilândia (6) e Sidrolândia (6). Ao todo 30 cidades do Estado registraram casos da doença neste último levantamento divulgado.

Já são 1.982 casos confirmados da doença em novembro, que se trata do mês com menos ocorrências no ano e que em comparação a 2020 só fica acima dos meses de março, abril e maio, que eram os primeiros (meses) da pandemia do coronavírus no Estado.

"Neste boletim mostra nenhuma morte em relação a ontem (25), e grande parcela de óbitos nestes últimos dias eram de períodos anteriores. São mais 61 casos novos, que leva nossa média para 100 por dia. Nossa posição é de precaução e incentivo a imunização. Surgiu no mundo uma nova variante detectada na África do Sul, que pode chegar ao País", ressaltou o secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende.

Sobre a vacinação, o secretário reafirmou a chegada de 237.262 doses da Janssen ao Estado, em 5 de dezembro, para aplicação da segunda dose tanto na região de fronteira, como nas demais cidades do Estado, sendo 45,5 mil apenas em Campo Grande.  "O Ministério da Saúde já recebeu 2 milhões de doses, vai fazer a devida verificação para depois encaminhar aos estados".

Também reforçou que em breve fará uma campanha para incentivar os jovens de 12 a 17 anos a se vacinar, e assim avançar sobre este público na primeira e segunda dose. "Vamos entrar em contato com as secretarias municipais de saúde para promover esta mobilização. Ainda não temos a definição sobre a vacinação das crianças, pois aguardamos o aval do Ministério da Saúde", explicou.

Leonardo Rocha, Subcom
Foto Capa: Edemir Rodrigues

Fonte: Governo MS