28 de setembro de 2021
Campo Grande 36º 22º

Nova Andradina

Neto de policial civil é encontrado morto em varanda de residência dos avós

Jovem de 19 anos era criado pelos avós

A- A+
No início da noite deste domingo (24), o neto de um policial civil inativo, mas que era criado como filho dele, foi encontrado morto em uma residência localizada na Rua Luiz Antônio da Silva, em Nova Andradina. A vítima foi identificada como Willyan de Oliveira Guedes Xavier de Andrade Bazan, de 19 anos.
 
Pela forma como o corpo foi encontrado, as autoridades acreditam que ele tenha tirado a própria vida. A avó, que ocupava o lugar de mãe, chegou ao local e se deparou com a vítima nos fundos da residência. Ela gritou por ajuda e vizinhos tentaram prestar auxílio ao jovem. Familiares acionaram os socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e Corpo de Bombeiros, porém, quando as equipes chegaram, constataram que o rapaz não apresentava mais sinais vitais.
 
Após a confirmação do óbito, o Núcleo de Perícias foi acionado para a realização dos levantamentos necessários. O Nova News apurou que Willyan era neto do policial inativo, porém, era criado por ele como se fosse filho, inclusive amigos e até mesmo os familiares os tratavam de fato como pai e filho. Pelas redes sociais, conhecidos de Willyan lamentaram a morte do jovem e deixaram mensagens de apoio à família.
 
Valorização da vida
 
O suicídio representa uma parcela expressiva do número de óbitos registrados no Brasil e no mundo e, neste contexto, é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como um problema de saúde pública. Para prevenir estas situações, existe o Centro de Valorização da Vida (CVV).
 
Fundado em São Paulo, em 1962, o CVV é uma associação civil sem fins lucrativos, filantrópica, reconhecida como de Utilidade Pública Federal, desde 1973. Presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional e prevenção do suicídio para todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo e anonimato.
 
Os contatos com o CVV são feitos pelos telefones 188 (24h e sem custo de ligação) ou 141 (nos estados da Bahia, Maranhão, Pará e Paraná), pessoalmente (nos 89 postos de atendimento) ou pelo site www.cvv.org.br, por do meio chat e-mail. Nestes canais, são realizados mais de 2 milhões de atendimentos anuais, por aproximadamente 2.400 voluntários, localizados em 19 estados mais o Distrito Federal. (Matéria editada às 22h18 de 24/02/2019 para atualização de informações).