10 de abril de 2021
Campo Grande 35º 20º

Hospital

'Paciente será transferido devido quadro clínico e não por causa de reforma', diz Santa Casa

A Santa Casa de Campo Grande informou nesta sexta-feira (5) que a reforma no hospital não irá prejudicar o atendimento ao público e que todos os pacientes serão removidos do local e serão realocados nas dependências do hospital, como também foram devidamente realocados os das reformas anteriores.

De acordo com assessoria da Santa Casa, a denúncia divulgada pelo MS Notícias sobre o Júlio Gomes Garcia (54) não procede e o paciente será encaminhado para outro local, “não por simples iniciativa do hospital, mas por tratamento referencial especificado na Portaria nº 2809 de 7 de dezembro de 2012 do Ministério da Saúde”.

Ainda segundo assessoria, “o hospital não só tem planejamento das reformas em curso, como também tem projeto técnico minucioso sobre todas elas, todos condizentes e de acordo com as normas e exigências vigentes editadas pelos órgãos que regem a atividade”.

O caso

Segundo nota da assessoria do hospital, “as unidades de saúde são ordenadas e organizadas de acordo com um “mapa” de referências determinado pelo Sistema de Saúde. Neste mapa cada quadro clínico deve ser direcionada a determinada instituição para melhorar o funcionamento do todo. Para o hospital isto não é opção, mas norma a ser seguida, sob pena de reprimendas administrativas."

Ainda conforme o hospital, "o caso do paciente em questão, por seu diagnóstico atual, sai da referência da unidade em que se encontra e, por determinação da norma citada, deve ser encaminhado a uma Unidade de Cuidados Prolongados com determinadas características. A presença do paciente em ambiente devidamente preparado para as especificidades de seu quadro é fundamental para se ter o melhor aproveitamento do tratamento em seu favor. O quadro clínico do Sr. Júlio Gomes Garcia evoluiu de maneira a necessitar de cuidados que estão na referência do Hospital citado e estas transferências são comuns quando a evolução assim exige”.