23 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 20º

JUDICIÁRIO

Pai de Santo vira réu por estuprar 4 vítimas; uma delas de 14 anos

Justiça deixará que ele responda por crimes em liberdade

O pai de santo Heraldo Lopes Guimarães, conhecido como Pai Guimarães de Ogum, virou réu na 6ª-feira (13.nov.2020). Ele é acusado de ter estuprado 4 fiéis durante supostas sessões espirituais, entre 2011 e 2016, em São Paulo (SP). A informação foi divulga nesta 4ª-feira (18.nov.2020) pelo G1. Magistrada entendeu, no entanto, que há indícios de que Pai Guimarães de Ogum tenha cometido estupro de vulnerável contra 4 vítimas, uma delas tinha 14 anos.

Na sentença, a juíza Manoela Assef Silva, da 16ª Vara Criminal, no Fórum da Barra Funda, aceitou parcialmente a denúncia do Ministério Público (MP), que, em setembro deste ano, acusou o pai de santo por sete estupros de vulneráveis contra mulheres e até adolescentes à época. A Promotoria ainda pedia a prisão preventiva dele.

A juíza encaminhou as outras duas denúncias de estupro a uma vara diferente. A 16ª Vara só atua em casos de crimes sexuais contra vulneráveis. Manoela rejeitou ainda a denúncia contra uma outra vítima.

A juíza também não atendeu ao pedido da Promotoria para que Heraldo ficasse preso preventivamente durante o processo. Ele responderá aos crimes em liberdade.

O G1 apurou que a alegação para não prendê-lo seria o fato de que o religioso tem residência fixa, não apresenta risco à sociedade e também estaria com a saúde debilitada.

*Com informações do G1