01 de dezembro de 2020
Campo Grande 33º 24º

Piscina

Pai diz que PM é culpada por morte de filho em piscina

Ele diz que foi preso e a criança e os irmãos ficaram sozinhos na casa

Um bebê de 1 ano morreu afogado na piscina da casa onde morava com a família, em Planaltina, cidade goiana do Entorno do DF.

O pai da criança disse que a mroteaconteceu depois que ele foi preso na própria residência, sem explicação, pela Polícia Militar, deixando a vítima e outros dois filhos pequenos sozinhos ao ser levado para a delegacia.

Segundo o G1, a corporação, no entanto, nega a versão, diz que homem foi detido suspeito de participar de um roubo e afirma que, no momento da prisão, havia outros adultos no local (veja a nota na íntegra ao final do texto). A Polícia Civil apura o caso.

Miguel Tayler Pereira Gualberto morreu na última sexta-feira (3). Ele chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu.

Pai do menino, o agente de monitoramento Jonas Pereira Gualberto disse que cuidava sozinho de Miguel e dos outros filhos, de 3 e 6 anos, quando a polícia o abordou na sua residência. Ele diz que a mulher tinha ido ao supermercado.

Na delegacia, Jonas não foi reconhecido pela vítima do roubo e foi liberado.