15 de maio de 2021
Campo Grande 28º 19º

Pedro Chaves

Pedro Chaves terá cargo no segundo mandato de Azambuja

Ele está em Mato Grosso do Sul e disse ter colocado nome à disposição

A- A+

O senador Pedro Chaves (PRB) deverá assumir a presidência de uma nova agência no segundo mandato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB). A pasta ainda não foi criada, por isso, mesmo confirmando o convite para fazer parte do primeiro escalão do tucano, Chaves - que termina o mantato este ano - ainda é cauteloso para confirmar sua ida para o Executivo estadual.

“Estou em Mato Grosso do Sul. Tenho conversado muito com o governador e coloquei meu nome a disposição. E ele está avaliando meu perfil e já me convidou para algumas secretarias. Eu estou realmente reticente quanto isso, mas provavelmente devo assumir uma agência”, disse.

A Agência Sustentável de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso do Sul, ainda precisa ser criada e passar pela aprovação da Assembleia Legislativa. Mas a atuação de Chaves na pasta será para fomentar a economia do Estado. “Vou trazer investimentos não só nacionais, como internacionais para Mato Grosso do Sul. Analisando os municípios, a vocação e cada um. Eu tenho já, muitos investidores que estão só aguardando isso. Para geração de emprego e renda que será muito bom para o Estado”.

Sobre a oferta para assumir uma das secretarias do Executivo, Chaves informou que o governador “falou de maneira geral” e afastou a possibiliade de ser o novo secretário de Estado de Educação. “A educação está muito bem com a Maria Cecíclia (da Motta, atual titular da SED), entendeu? Ele falou de maneira geral e nós estamos mais concentrados na agência mesmo. Porque eu acho que me dá mais liberdade e flexibilidade”.

Conhecido pelo trabalho na área da educação o senador, que optou por  não se candidatar a reeleição, deve mudar sua atuação para a área de desenvolvimento e economia. Mesmo com a posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), em 2019 e a mudança de todos os ministros, Pedro Chaves afirmou ter bom relacionamento na Capital do País.

“Eu tenho grande relacionamento em Brasília, São Paulo, Rio (de Janeiro). Em Brasília eu conheço praticamente todos os ministros, muitos embaixadores, os grandes investidores que estão lá. Então eles estão muito interessados em Mato Grosso do Sul. Cada um na sua vocação. Tenho muitos contatos com Embaixadas também, a China, Coréia, e países da Europa, estão intessados em investir não só na Capital, mas também no interior”.

A intenção é criar emprego e renda, mas a formalização da agência precisa ser feita. “Está em fase final do projeto criado e precisa passar pela Assembleia. E a partir daí a gente assumiria isso”, afirmou Chaves.