27 de setembro de 2021
Campo Grande 34º 22º

NACIONAL | BELFORD ROXO (RJ)

Perícia diz que ossadas achadas em rio não são das crianças: Lucas, Alexandre e Fernando

Suspeito indicou que as crianças foram executadas a mando de um traficante

A- A+

A Perícia da Polícia Civil carioca anunciou hoje (2.ago.21) que as ossadas achadas sob uma ponte em Belford Roxo (Baixada Fluminense -RJ) não são das crianças: Lucas Matheus, de 9 anos, Alexandre Silva, de 11 anos, e Fernando Henrique, de 12 anos, desaparecidos desde 27 de dezembro de 2020.

De acordo com a polícia, a ossada é de origem animal.

A Delegacia de Homicídios da Baixada e o Corpo de Bombeiros fizeram buscas no local diante de novas pistas apresentadas, na quarta (28.jul.21), quando um homem se apresentou à Polícia Militar e acusou o irmão de ter participado da ocultação dos corpos dos meninos.

O suspeito indicou que as crianças foram executadas a mando de um traficante e apontou onde teriam sido descartados os corpos dos meninos.  

No entanto, os agentes já trabalhavam com várias linhas de investigação —  outra hipótese é a de que os meninos tenham sido mortos após um deles ter roubado uma gaiola de passarinho de um parente de um dos traficantes do Castelar, onde moravam.

Várias operações e buscas já foram realizadas em lugares onde surgiram notícias de que eles foram vistos, mas nada que leve ao paradeiro dos meninos.

Informações falsas e trotes que chegam pelo Disque Denúncia também atrapalham o trabalho dos investigadores.