08 de dezembro de 2021
Campo Grande 32º 22º

RÉGUA DE LADÁRIO

Perto da seca histórica, baixo nível da água do Rio Paraguai cria "praia" em MS

Medição começou o mês com -40 cm, prejudica escoamento e altera paisagens

A- A+

Desde julho o monitoramento do Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) apontava preocupação com relação ao valores baixos do nível de água do Rio Paraguai que, no começo do mês de outubro atingia altura negativa de 40 centímetros, que saltou para -52 cm, depois de apenas uma semana na régua de Ladário. No último dia 16, a medição estava a 1 cm da seca recorde registrada em 1964.

Segundo o SGB, por três anos seguidos o Rio Paraguai não apresenta sua habitual cheia, passando dos quatro metros de profundidade na régua de Ladário.

Principal curso d'água do Pantanal, a seca inviabiliza a navegação de grandes embarcações e, consequentemente, o escoamento de minério e outros produtos da região, que acaba sobrecarregando as rodovias.

Segundo o Centro de Hidrografia e Navegação do Oeste, da Marinha, há 10 dias a estação de Ladário marcou -60 cm e o Rio Paraguai só esteve mais seco há 57 anos atrás, quando registrou a altura negativa de 61 cm. Depois da seca histórica de 1964, o Rio Paraguai enfrentou ainda o ciclo de uma década com números preocupantes.

"São quase três anos sem o transbordamento do rio Paraguai, o evento clássico da região", afirma o pesquisador Marcelo Henriques, do Serviço Geológico do Brasil (SGB/CPRM)", de acordo com a agência Folhapress.

Com os primeiros sinais de chuva em outubro, é prevista uma estabilização, que deve ser acompanhada de elevação do nível da água, sendo que na última 6ª feira (22.out.2021), o nível no Rio Paraguai já marcava -55cm.

Enquanto a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) - órgão federal dos EUA - espera 87% de chances de o fenômeno La Niña (resfriamento das águas do Pacífico) continuar entre dezembro e fevereiro de 2022, o cenário nacional nas dimensões continentais do Brasil não são tão certos.

Com o resfriamento do Pacífico, espera-se mais chuva no Norte e menos no Sul, enquanto o cenário do Centro-Oeste fica imprevisível. Diante disso, o Governo do Estado avalia que as menores chances de chuva não afetariam o Pantanal, indo mais em direção à região sul do do Estado.  

O rio Paraguai nasce perto de Diamantino, a 180 km ao norte de Cuiabá, uma área de intensa atividade agropecuária, o que pressiona as nascentes. Ao todo, possui uma

Com extensão de 2.621 km,  o Rio Paraguai nasce perto de Diamantino (MT) e sua bacia inclui também Bolívia, Paraguai e Argentina. As alterações no nível da água tem transformado as paisagens e, conforme apontou o Observatório do Pantanal, o município de Porto Murtinho (MS), tornou-se área de lazer e tem atraído banhistas brasileiros e paraguaios, com as margens se transformando em verdadeiras praias sul-mato-grossenses.

ENTENDA A MARCAÇÃO

Em um material, a Folha de S.Paulo apontou que, em travessia feita no final de agosto, "o nível estava tão baixo que as pessoas cruzavam a pé, com a água abaixo da cintura". Entretanto, o fato de a régua marcar altura abaixo do zero da régua ladarense não significa que as pessoas podem "atravessar a pé" o rio Paraguai, conforme explica o Diário Corumbaense.

"A régua foi instalada num local de fácil leitura (margem direita do rio), assim, o zero da régua não corresponde ao local mais profundo. Se o nível da água do rio Paraguai, em Ladário, atingisse a marca de zero centímetro, mesmo assim o rio nesse local teria uma largura de aproximadamente 250 metros e uma profundidade média de 4 metros", indica o portal.