29 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 23º

DOF

Polícia Militar conta com experiência do DOF no comando-geral

Coronel Marcos Paulo Gimenez comandou o departamento que é destaque nacional no combate a crimes transfronteiriços

 O novo comandante-geral da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, coronel Marcos Paulo Gimenez, de 46 anos, oficializou nesta terça-feira (2.6) sua saída da direção do Departamento de Operações de Fronteira (DOF). A passagem de direção aconteceu em cerimônia fechada em Dourados. O tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, de 42 anos, assume o departamento.

Em seu discurso, o coronel Marcos Paulo lembrou dos desafios que teve à frente da direção do DOF e do apoio e parceria que recebeu da tropa. “Pairou uma angústia de me separar do convívio de pessoas que vivenciam a essência do combate a crimes transfronteiriços, que ajudam a colocar o Estado de Mato Grosso do Sul em destaque nacional na apreensão de drogas e proteção das fronteiras”.

Marcos Paulo ainda lembrou da reformulação do DOF, que contou com apoio do secretário de Estado de Justiça de Mato Grosso do Sul (Sejusp/MS), Antonio Carlos Videira, na ampliação do serviço. “Fizemos a reformulação do modus operandis do DOF para reforçar e auxiliar nos índices de criminalidade. Estávamos focados na excelência, na busca de serviços, tendo comprometimento com a segurança pública e sendo parte do processo. Quando vimos, estávamos fazendo até o impossível”.

Para o amigo, tenente-coronel Wagner Ferreira da Silva, que já atuou em outras forças dentro da Polícia Militar, Marcos Paulo desejou sorte na nova missão. “Oficial íntegro, obstinado, resiliente e compromissado, que vem trilhando a sua carreira com ética e retidão. Ombreou comigo em várias missões exitosa por quais passamos em outras unidades da corporação. Tenho confiança que vai estar em excelentes mãos”.

Presente no evento, o secretário-adjunto da Sejusp, coronel PM Ary Carlos Barbosa, lembrou que o DOF é uma das unidades mais especializadas do país. “Está presente em toda a fronteira e desenvolve um trabalho brilhante em nosso Estado. É pioneiro da integração e um modelo de excelência de departamento. Wagner, sucesso e faça uma gestão de excelência e mantendo os índices do Marcos Paulo lá em cima e com destaque nacional. A Sejusp está a sua disposição para o que precisar. Essa função vai alavancar a sua carreira”.

Devido às condições climáticas em Campo Grande, o secretário de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, não pôde estar presente na cerimônia em Dourados, mas enviou mensagem de elogio à Marcos Paulo, o destacando com um oficial íntegro e capacitado para a função.

“Sua capacidade de planejamento estratégico e visão sistêmica dos problemas de segurança pública e defesa social, aliados à liderança que lhe é nata, o fizeram alcançar o DOF em destaque nacional, otimizando os recursos humanos que dispunha e os meios e equipamentos disponíveis, de maneira a intensificar as ações de polícia ostensiva ao longo das fronteiras do Estado com as Repúblicas do Paraguai e Bolívia, atuando de forma integrada com os órgãos de segurança pública locais e nacionais, alcançando resultados extraordinários, colocando Mato Grosso do Sul como exemplo de combate à criminalidade fronteiriça”, destacou.

Coronel Marcos Paulo Gimenez substitui o ex-comandante-geral, coronel Waldir Ribeiro Acosta, que foi para a reserva. O Subdiretor do DOF será o tenente-coronel QOPM, Everson Antonio Rozeni.