15 de maio de 2021
Campo Grande 28º 19º

Aumento

Prefeito diz que vai vetar aumento de salários com índice acima da inflação

Trad destaca que reajustes não podem ser maior que o índice da inflação

A- A+

O prefeito, Marcos Marcello Trad (PSD), afirmou nesta terça-feira (11), que não aprovará reajustes salariais na administração pública, acima do índice da inflação nacional.

A afirmação é uma resposta ao projeto de reajuste (Lei nº 9.153/18) apresentado e votado pela Câmara Municipal de Campo Grande, na semana passada.

"Ainda que seja aprovado aumento salarial para o prefeito, vice-prefeito, secretários ou qualquer funcionário público, mas que esteja acima do índice inflacionário, eu vou vetar", ressaltou.

A polêmica com o reajuste começou com a aprovação do projeto de lei  nº 9.153/18 , votado no dia 6 de dezembro, em regime de urgência e enviado para a sanção do prefeito Marcos Trad.

O índice de reajuste para os vereadores da Capital foi determinado em 75% do salário de um deputado estadual de Mato Grosso do Sul, com prazo para valer a partir de 2021.

Se o projeto de lei for aceito, o salário dos vereadores que atualmente é de R$ 15.044 aumentará para R$ 18,9 mil.

Já o rendimento bruto mensal, do chefe do Executivo municipal, que atualmente é de R$ 20.412,42 pode chegar a  R$ 35.462,22, visto que o índice fixado é de até 90,25% em relação ao salário mensal dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Além do prefeito, vice-prefeito e vereadores seriam beneficiados com a proposta de emenda à lei orgânica, o salário da vice-prefeita, dos onze secretários, procurador-geral do município e titulares das entidades da administração indireta.