02 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

Energia

Reajuste na tarifa de energia impactará em R$24 milhões a indústria

O levantamento feito pelo Radar Industrial da Fiems com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) apresentados pela Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) aponta que o reajuste de 6,75% da tarifa de energia elétrica no estado, que por sua vez, terá um impacto de R$ 24,7 milhões sobre o setor industrial nesse ano.

Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, o reajuste na tarifa de energia elétrica é mais um duro golpe sobre o setor industrial. “Já estamos sofrendo com aumentos de tarifas e de impostos quase que constantes, seja por parte da União, do Estado ou dos municípios. Está ficando cada vez mais difícil produzir neste País”, disse ele.

Ele reforça que essa elevação da tarifa de energia elétrica será repassada para o preço final dos produtos industrializados e os consumidores, que já enfrentam dificuldades para comprar, agora terão mais um agravante.

De acordo com o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende, para se chegar ao montante de R$ 24,7 milhões, o levantamento levou em consideração que o preço médio do mWh (Megawatt-hora) para o setor industrial do Estado em 2016 será de R$ 459,40 com o reajuste de 6,75%. “Com o consumo industrial cativo estimado para 2016 em 702.740 mWh, o valor será de R$ 322.838.756,00, ou seja, uma diferença de R$ 24.799.002,80 para mais na comparação com os R$ 298.039.753,20 apurados no ano passado”, disse ele.