30 de novembro de 2020
Campo Grande 35º 24º

Contrabando

Receita Federal apreende mais de R$ 100 milhões em cigarros contrabandeados

Número diz respeito às apreensões entre janeiro e maio de 2020

Nos primeiros cinco meses de 2020, a Receita Federal já apreendeu mais de R$ 100 milhões em cigarros contrabandeados do Paraguai na área da 1ª Região Fiscal, que compreende os estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Tocantins e o Distrito Federal.

Nem mesmo as restrições impostas por conta da pandemia do coronavírus (Covid-19), que fechou as fronteiras do Brasil com a Bolívia e Paraguai, foram capazes de frear a entrada de mercadorias irregulares no território nacional. Em números exatos, foram R$ 100.129.556,87 em cigarros.

“No âmbito da saúde pública, a apreensão de cigarros, que totalizou mais de 100 milhões de reais até o momento, é uma demonstração de nossa atuação na preservação da saúde pública. Apesar de todos os desafios inerentes ao momento, a resposta da RFB  à sociedade, em todas as atividades prestadas, vem sempre simbolizada pela altivez”, disse a Receita Federal em nota.


Além disso, foram apreendidos ainda R$ 38.015.417,52 em aeronaves e embarcações, R$ 9.617.371,55 em veículos, R$ 8.632.132,88 em eletrônicos, R$ 4.256.009,32 em relógios, R$ 3.371.564,81 em equipamentos de informática e mais R$ 35.147.494,35, totalizando R$ 199.169.547,00 em produtos.

“Apenas nos primeiros cinco meses do anos, as unidades da 1ª Região Fiscal apreenderam quase R$ 200 milhões em mercadorias importadas de forma irregular, equivalente a 17% das apreensões Nacionais. A atuação da Receita Federal no combate ao contrabando e descaminho tem grande relevo na proteção à indústria nacional, particularmente na reação forte à concorrência desleal”.