02 de maro de 2021
Campo Grande 33º 21º

SAÚDE

Residências médicas: Sesau divulga segunda chamada

Aprovados devem se apresentar entre hoje até 22 de fevereiro

A Secretária Municipal de Saúde de Campo Grande (SESAU) divulgou nesta segunda-feia (18) a segunda chamada do processo seletivo das residenciais médicas em Medicina da Família e Comunidade e em Psiquiatria. O processo teve início em dezembro do ano passado e foram ofertadas ao todo oito vagas, sendo seis em Medicina da Família e Comunidade e duas em Psquiatria, com bolsa de até R$7 mil.

Abaixo a relação dos convocados.

Foto: Reprodução 

Os candidatos aprovados devem se apresentar entre os dias 18 a 22 de fevereiro de 07h às 17 na Gerência de Educação Permanente da SESAU, localizada na Rua Bahia, nº 281 – Centro.

MEDICINA DE FAMÍLIA E COMUNIDADE

A oferta da residência em medicina da família e comunidade faz parte do processo de reestruturação e fortalecimento da Atenção Primária, tendo como “case de sucesso” o atendimento da Clínica da Família.

A atenção básica e saúde da família tem condições de resolver cerca de 80% dos problemas de saúde da população, daí a necessidade de ampliar as competências adquiridas na graduação. Através do programa de residência de medicina de família.

A equipe médica terá amplas condições de aprimorar e aperfeiçoar o cuidado resolutivo com as pessoas, famílias e comunidade.

O Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade ofertado pela própria SESAU é um exemplo desse investimento nas equipes para que possamos atingir o mais alto nível de qualidade do sistema único de saúde.

PSQUIATRIA

A residência em Psiquiatria tem como meta formar um profissional capacitado de forma global para lidar com o adoecimento psíquico da população. Tendo nos dispositivos da RAPS seu campo de formação e atuação. Campo Grande conta com uma RAPS fortalecida com diferentes dispositivos e com avanços significativos nos últimos anos. A parceria com a UEMS desta residência possibilita formar profissionais especialistas sensíveis as necessidades do SUS e proporcionar uma formação teórico-prática moderna, diversificada e centrada na necessidade das pessoas.