28 de novembro de 2021
Campo Grande 32º 21º

Abandono

Secretário de obras ignora apelo de tapa-buracos nas Moreninhas

A- A+

O ditado “sou brasileiro e não desisto nunca” atinge em cheio os moradores dos bairros Moreninhas, Nova Jerusalém e Santa Felicidade. O motivo: a falta de atenção do prefeito da Capital para com os problemas da região. Com as vias tomadas de buracos, essa é mais uma das vezes que o vereador Chiquinho Telles (PSD) tenta que o problema seja resolvido. O motivo? Buracos e crateras deixando as ruas intransitáveis.

No Santa Felicidades, o morador Juliano Luiz ficou indignado com o descaso e rasgou o verbo.

“Não é só a Avenida Alto da Serra, é perto do Terminal, na entrada do bairro, em todos os lugares estão assim. Queremos fazer inclusive uma passeata, só nesse ano foram quase R$ 1 mil reais do IPVA do meu carro, o material escolar chegou só em junho, já colocaram até nossos filhos para limpar a escola porque ele não queria pagar aumento. Que vergonha isso. O Ministério Público tem que fazer algo, cobramos mesmo os vereadores. O bairro Santa Felicidade tem 39 anos e não é toda asfaltada, é indignação da gente. Eu estava indo, quase bateram na traseira do meu carro por causa do buraco, isso é revoltante”, reclamou.

Diante do descaso, Juliano que inclusive enviou as fotos dos buracos que tomam conta das ruas, afirmou que quer fazer um ato de protesto. “Só assim, quem sabe vão dar atenção”, acredita.

O vereador Chiquinho Telles já enviou ofícios e indicações, algumas delas entregues pessoalmente e com indicação de “recebido” pelo prefeito. “São 7.163 indicações da Câmara, 40% delas de tapa buracos e não tem nem 2% de atendimento, ou seja, a parte do legislativo é feita, do cidadão que paga o imposto em dia é feita e a parte da prefeitura não é cumprida”, explica.

Apesar de a prefeitura ter divulgado um cronograma de obras de recapeamento de ruas na Capital, não há contemplação para a região das Moreninhas. De acordo com assessoria de imprensa do parlamentar, a equipe do vereador entrou em contato com o secretário de obras Amilton Cândido, que apesar de ter visualizado as mensagens não respondeu sobre os pedidos.